Jogadora do Curitiba retorna ao vôlei após experiência como zagueira no futebol

O Curitiba Vôlei reforçou o elenco para a disputa do segundo turno da Superliga e uma das novidades é a ponteira Rafaela..

Pedro Melo - 16 de janeiro de 2022, 16:30

(Pedro Melo/Paraná Portal)
(Pedro Melo/Paraná Portal)

O Curitiba Vôlei reforçou o elenco para a disputa do segundo turno da Superliga e uma das novidades é a ponteira Rafaela Patallo. A curiosidade é que a jogadora fez uma breve pausa na carreira no vôlei e virou zagueira de futebol e jogadora de futebol de areia no final do ano passado.

A ponteira, que jogou em Barueri e Fluminense antes de ficar quatro anos no voleibol francês, retornou ao Brasil para ficar mais próxima da família. Para manter a forma física, ela treinou vôlei de praia, mas se arriscou também no futebol. Foi aí que surgiu a chance de jogar o Campeonato Carioca de futebol no Boavista.

"Meu treinador disse que eu tinha habilidade e precisava jogar o Campeonato Carioca de Futebol, que começaria em poucos meses. Surgiu a oportunidade de treinar no Boavista, recebi muito apoio de todos e fui. Foi uma experiência bem diferente, inusitada por ser atleta de vôlei, mas que trouxe muitos ganhos e realizações. Fui muito bem recebida pela comissão e jogadoras, fui capitã do time e pude passar um pouco da minha experiência como atleta para as mais jovens", explicou Rafaela Patallo, em entrevista ao Paraná Portal.

Depois do Campeonato Carioca, a multiatleta ainda jogou o estadual de futebol de areia também pelo Boavista. "O Boavista também possui uma equipe de futebol de areia. Ao final do campeonato, eles me chamaram para jogar o Carioca de Beach Soccer. É um jogo bem mais dinâmico, você está o tempo inteiro participando das jogadas, trocando com o time, muita tática envolvida também. Ficamos em segundo lugar, perdendo para o Vasco na final. Um momento de emoção foi ter feito um dos gols na semifinal que ajudou o time a se classificar para buscar o título", contou.

De acordo com a jogadora, a experiência em outros esportes pode ajudar agora no Curitiba Vôlei. "Ter essa experiência de uma temporada no futebol foi muito enriquecedora, principalmente do ponto de vista físico e tático. Treinamos muito a parte de condicionamento físico, estudamos muito os adversários e análise tática, e desenvolvemos a visão de jogo e tomada de decisões que, assim como no vôlei, precisam ser feitas de forma rápida. Volto com novas experiências e com outras áreas mais desenvolvidas e trabalhadas", comentou.

FOCO DE RAFAELA PATALLO É NO VÔLEI

O futebol de campo e de areia segue apenas como hobby para Rafaela Patallo, que agora se dedica novamente apenas ao vôlei. "Meu foco está totalmente aqui em Curitiba, estou muito feliz de estar de volta à Superliga e em uma cidade que tem uma estrutura e uma atmosfera maravilhosa, que respira voleibol há décadas. A paixão e o carinho da torcida com o clube, a idealização do projeto pela Gisele

 

AGENDA DO CURITIBA VÔLEI

  • Pinheiros – 21/01 (sexta), às 19h, no Henrique Villaboin
  • Sesi/Bauru – 24/01 (segunda), às 17h, na Universidade Positivo
  • Osasco – 04/02 (sexta), às 20h, no José Liberatti
  • Brasília – 08/02 (terça), às 17h, na Universidade Positivo
  • Minas – 11/02 (sexta), às 17h, na Arena Minas