Real vence o Atlético de Madrid nos pênaltis e é campeão da Supercopa da Espanha

Vinicius Cordeiro

real madrid atlético de madrid campeão supercopa da espanha

Real Madrid se sagrou campeão da Supercopa da Espanha ao vencer, nos pênaltis, o Atlético de Madrid por 4 a 1 após o empate sem gols no tempo normal.

Carvajal, Rodrygo, Modric e Sergio Ramos marcaram. Já pelo Atleti, Saúl carimbou a trave e Thomas viu Courtois defender. Trippier converteu o dele, mas não evitou a derrota.

O jogo teve seu auge na etapa final da prorrogação: o Atleti criou um contra-ataque e Valverde deu um carrinho por trás em Morata para evitar que o atacante chutasse ao gol após ficar cara a cara com Courtois. O meio campista foi expulso, mas evitou o gol colchonero.

O duelo deste domingo (12) foi realizado no estádio King Abdullah Sports City, em Jeddah, na Arábia Saudita.

Agora o Real soma 11 títulos (1988, 1989, 1990, 1993, 1997, 2001, 2003, 2008, 2012, 2017). O Barcelona, com 13 troféus, é o maior campeão.

Por fim, o Atlético segue com duas conquistas (1985 e 2014), um a menos que o Deportivo La Coruña.

Criada em 1982, a Supercopa da Espanha teve novidades em 2019: foi a primeira vez que o título foi disputado nos pênaltis. O torneio – que promovia o duelo entre o campeão de La Liga e da Copa do Rei – passou a receber o campeão e o vice de cada competição. Além disso, em 2018, o torneio foi disputado no Marrocos, enquanto a edição desse ano foi sediada na Arábia Saudita.

Nas semifinais, o Real eliminou o Valencia e o Atlético venceu o Barcelona por 3 a 2.

PRÓXIMOS JOGOS

Real e Atlético voltam a campo pelo Campeonato Espanhol no próximo final de semana. Os merengues dividem a liderança do torneio com o Barcelona – ambos os clubes têm 40 pontos conquistados. Enquanto isso, os colchoneros somam 35 pontos e aparecem na terceira posição.

No próximo sábado (18), às 12h, o time madridista recebe o Sevilla, quarto colocado, no estádio Santiago Bernabéu. No mesmo dia, só que às 17h, o Atlético visita o Eibar no estádo Municipal de Ipurua.

REAL É MELHOR NO PRIMEIRO TEMPO

Casemiro tenta o passe sob a marcação de Renan Lodi. (Divulgação / Real Madrid)

O primeiro tempo foi com poucas emoções. O Real assustou com Casemiro, duas vezes. Primeiro, o brasileiro chutou firme para a defesa de Oblak. Depois, cabeceou por cima do gol após o escanteio cobrado por Kroos.

Na etapa final, os merengues voltaram a assustar. Modric acionou Jovic, que cortou Trippier e bateu firme, mas viu a bola tirar tinta da trave.

Modric também arriscou pela linha de fundo antes da resposta do Atlético. Vitolo arrancou pelo meio e encontrou Renan Lodi, mas o lateral bateu para fora.

Quem assustou mais foi o Morata. O atacante recebeu linda enfiada de Trippier, mas chutou no canto de Courtois e facilitou a defesa.

Na primeira etapa da prorrogação, quem teve a melhor chance foi o Real: Modric tabelou com Mariano e bateu firme para a defesa de Oblak. No rebote, Mariano exigiu outra defesaça do goleiro esloveno.

No fim, Correa bateu firme e Courtois espalmou para levar a partida aos pênaltis.

Previous ArticleNext Article