Rebeca é a 1ª brasileira a ganhar duas medalhas na mesma edição de Olimpíadas

Vinicius Cordeiro e Pedro Melo

rebeca andrade medalhas olimpíadas

Com as medalhas de prata no individual geral e o ouro na disputa do salto, Rebeca Andrade se tornou a primeira mulher a conquistar duas medalhas pelo Brasil em uma mesma edição de Olimpíadas. Além disso, ela é a primeira medalhista na ginástica artística da história do país.

“Não sabia disso, não. Mas eu me sinto muito orgulhosa de mim porque acho que consigo representar toda a força da mulher e é muito gratificante. As pessoas sabem como é difícil estar aqui. Como é difícil trazer duas medalhas. É muito esforço, muito trabalho. Fico muito feliz por representá-las”, disse Rebeca em entrevista após a nova medalha.

Até então, cinco homens conquistaram duas ou mais medalhas na mesma edição. Afrânio Costa e Guilherme Paraense nas Olimpíadas da Antuérpia (1920), Gustavo Borges em Atlanta (1996), Cesar Cielo em Pequim (2008) e Isaquias Queiroz, recordista com três medalhas no Rio (2016).

As mulheres com mais medalhas são a judoca Mayra Aguiar e a ex-levantadora Fofão. Ambas têm três conquistas. No entanto, Rebeca Andrade ainda pode igualar nesta semana, já que terá a final do solo.

Na conquista do ouro deste domingo, Rebeca foi a terceira a se apresentar e ficou a média de 15.083. A americana Mykayla Skinner, com 14.916, ficou com a medalha de prata e Seojeong Yeo ganhou o bronze, com 14.733.

A final do salto não teve a participação Simone Biles, que teve a melhor nota durante as eliminatórias. A americana não se sentiu bem durante a apresentação da final do individual geral e desistiu de quase todas as finais para cuidar da saúde mental. Ela ainda não confirmou a participação na decisão das barras assimétricas, marcada para a madrugada de terça (03).

BRASILEIROS COM DUAS MEDALHAS NA MESMA OLIMPÍADA

  • Rebeca Andrade – um ouro e uma prata na ginástica artística nos Jogos de Tóquio, em 2021
  • Isaquias Queiroz – duas pratas e um bronze na canoagem nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016
  • Cesar Cielo – ouro e bronze na natação em Pequim, em 2008
  • Gustavo Borges – prata e bronze na natação nos Jogos de Atlanta, em 1996
  • Guilherme Paraense – ouro e bronze no tiro esportivo nas Olimpíadas da Antuérpia, em 1920
  • Afrânio Costa – prata e bronze no tiro esportivo na Antuérpia

REBECA ANDRADE AINDA PODE CONQUISTAR MAIS UMA MEDALHA NOS JOGOS DE TÓQUIO

Rebeca Andrade ainda tem mais uma chance de subir ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ao som de ‘Baile de favela’, a ginasta brasileira disputa a final do solo nesta segunda-feira (02), às 5h57 (horário de Brasília), e pode escrever mais uma página na história.

A jovem de 22 anos pode se tornar a primeira brasileira a conquistar três medalhas na mesma edição da Olimpíada e com pelo menos um ouro. O canoísta Isaquias Queiroz subiu ao pódio três vezes na Rio-2016, mas levou duas pratas e um bronze.

 

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="779971" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]