Recopa: saiba o que Athletico e Palmeiras precisam para conquistar o título

Athletico e Palmeiras vão decidir na próxima semana quem será o campeão da Recopa Sul-Americana. Saiba o que cada time precisa para conquistar o título

Pedro Melo - 24 de fevereiro de 2022, 00:02

(Staff Images/Conmebol)
(Staff Images/Conmebol)

Em um jogo cheio de emoções em Curitiba, Athletico e Palmeiras empataram em 2 a 2 o primeiro jogo da Recopa Sul-Americana e agora vão decidir em São Paulo quem conquista o título inédito da competição. Saiba abaixo o que cada time precisa para levar o título.

Para o jogo da volta, o vencedor no tempo normal conquista o título inédito. Em caso de novo empate, a decisão vai para a prorrogação e se permanecer a igualdade, o campeão será conhecido nas penalidades máximas.

Até o ano passado, o gol fora de casa era um critério de desempate em todas as competições da Conmebol. Porém, a entidade sul-americana mudou o regulamento a partir desta temporada. Desta forma, o Palmeiras não poderá jogar pelo 0 a 0 e 1 a 1, assim como o Athletico não tem a vantagem do empate a partir de três gols.

ATHLETICO ESTEVE NA FRENTE DUAS VEZES, MAS SOFREU O EMPATE DO PALMEIRAS NO ÚLTIMO LANCE

O primeiro jogo na Arena da Baixada terminou empatado em 2 a 2 e teve emoção do início ao fim. O Rubro-Negro saiu na frente com gol de David Terans, que só foi confirmado pelo VAR, e levou o empate ainda no primeiro tempo em um chute de bico de Jailson. Já na etapa final, Marlos, que saiu do banco, marcou um golaço em sua estreia e colocou o Furacão na frente, mas Raphael Veiga, de pênalti, empatou novamente no último lance.

A partida de volta da Recopa entre Athletico e Palmeiras acontece na próxima quarta-feira (02), às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo.

O campeão da Recopa de 2022 vai ganhar 1,6 milhão de dólares (aproximadamente R$ 8,1 milhões). O aumento em relação ao ano passado é de 350 mil dólares). Já o perdedor fica com 800 mil dólares (cerca de R$ 4 milhões), aumento de 50 mil.