Repórter do Paraná Portal disputa torneio com lendas do Tênis

Roger Pereira


Grandes nomes da história do tênis brasileiro estiveram em Curitiba no último final de semana para a disputa da segunda etapa do Itaú Masters Tour, que reúne atletas que já deixaram o circuito profissional. Paralelamente às competições pelo principal ranking de masters do tênis brasileiros o evento realizou o Pro-AM, torneio em que tenistas amadores formam duplas com as estrelas do circuito. Com muito mais coragem do que técnica, aceitei o convite da organização e dividi, pro um dia, a quadra com a campeão pan-americana da 1999 Vanessa Menga (que me carregou nas costas até as quarta de final do torneio) e com a campeã do Banana Bowl, o principal torneio juvenil do mundo, Andrea Meister.

Do outro lado da quadra, “encarei” feras como o ex-top 100 do mundo Júlio Goes, o ex-jogador da equipe brasileira da Copa Davis e hoje técnico de promessas do esporta Ivan Kley e o campeão mundial de veteranos e ex-número 29 do ranking mundial de duplas Givaldo Barbosa.

Com duas vitórias nas duas primeiras rodadas, avancei, graças às minhas parceiras, às quartas de final, quando a atleta “amadora” da equipe adversária era uma menina de, no máximo, 1,60, que, logo no aquecimento, me mostrou que não teria chance. Jogando tanto quanto os profissionais, não teve dificuldade nenhuma para ajudar seu time a nos eliminar. Após o jogo, fui tratar de descobrir quem era esse fenômeno. Tratava-se de Maria Clara Silva, número 1 do ranking brasileiro juvenil e já com participações e pontos nos torneios oficiais da WTA, o circuito mundial feminino, o que tornou minha derrota ainda mais valorosa. Anotem esse nome: Maria Clara Silva, ainda poderá dar alegrias ao torcedor brasileiro. E quando isso ocorrer, vou poder dizer que já fiz UM ponto nela.

Vamos ao que interessa

No torneio para valer, feras como Alexandre Simoni e Ricardo Mello (que também participaram do Pro-AM, mas tiveram a sorte de não cair na minha chave) disputaram em duplas sorteadas a etapa curitibana entre sexta-feira e domingo. Quem se deu bem foi minha parceira Vanessa Menga, que, ao lado de Andréa Vieira, faturou o título do torneio feminino, derrotando, na final, a dupla formada por Ana Paula Zannoni e Eugênia Maia por duplo 6/1. Depois de ter que jogar comigo, Vanessa, mais do que qualquer outra jogadora, mereceu o troféu.

No masculino, Adriano Ferreira e Francisco Costa fizeram uma decisão disputadíssima com Alexandre Hocevar e Pablo Albano, vencendo por de 6/2 e 7/6. “Todo mundo aqui é experiente. Por mais que a gente passe a ser um pouco mais favorito com o passar dos jogos, os adversários sempre acham uma maneira de deixar o jogo duro e hoje não foi diferente. Jogamos bem no primeiro set, no segundo eles conseguiram manter saque a saque, mas no tiebreak mantivemos a calma e ganhamos”, comentou Costa.

Ferreira agora lidera o Itaú Masters Tour 2016, empatado com Alexandre Simoni, o campeão da primeira etapa, em Brasília. No feminino, a liderança é de Marina Tavares, que foi campeã em Brasília e semifinalista em Curitiba. Empatadas na segunda colocação estão Ana Paula Zannoni, Luciana Tella, Andrea Vieira e Vanessa Menga.

 

Previous ArticleNext Article
Roger Pereira
Repórter do Paraná Portal