Repórter é preso pela PM ao final de Paraná Clube e Criciúma

Jorge de Sousa

Repórter preso - Jairo Jr. - Paraná Clube - Criciúma


O repórter Jairo Jr. da Rádio Transamérica Curitiba foi preso pela PMSC (Polícia Militar de Santa Catarina) ao final do jogo entre Paraná Clube e Criciúma, realizado no estádio Heriberto Hülse, no sul catarinense, na noite desta terça-feira (19).

Jairo Jr. estava acompanhando uma tentativa de invasão do gerente de futebol do Paraná Clube, Alex Brasil, ao campo para reclamar com o árbitro Daniel Nobre Bins. Brasil e o assessor de imprensa do Paraná Clube, Irapitan Costa também foram detidos.

O repórter chegou a entrar ao vivo na transmissão da Transamérica Curitiba e disse que havia sido levado para uma sala pela PMSC e que um policial havia tomado seu celular.

Jairo, Brasil e Costa foram liberados pela PMSC após serem interrogados, mas os materiais de trabalho do repórter não foram devolvidos pelos policiais.

Ainda de acordo com o repórter, foi um superintendente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) quem pediu aos policiais que o prendessem, após o jornalista tentar filmar a ação da PMSC contra Brasil e Costa, após eles invadirem o campo para falar com o árbitro da partida.

Os jogadores do Paraná Clube reclamaram muito da marcação do árbitro no lance do gol de empate do Criciúma. Na jogada, Luiz Otávio e Derlan chocaram cabeça ao tentar dividir a bola e ficaram caídos no gramado. A bola sobrou para Léo Gamalho que mandou para o gol. Rodolfo foi expulso no lance por ofender Bins.

A reportagem tentou entrar em contato com a PMSC, mas não obteve retorno.

Previous ArticleNext Article