Retrospectiva 2021: Athletico é bi da Sul-Americana e finalista da Copa do Brasil

O ano de 2021 do Athletico teve altos e baixos, mas terminou com grandes resultados, principalmente nas copas. O Rubro-N..

Pedro Melo - 27 de dezembro de 2021, 17:33

(Staff Images/Conmebol)
(Staff Images/Conmebol)

O ano de 2021 do Athletico teve altos e baixos, mas terminou com grandes resultados, principalmente nas copas. O Rubro-Negro conquistou o segundo título da Sul-Americana na final brasileira contra o Red Bull Bragantino. Além disso, foi vice da Copa do Brasil ao perder a decisão para o Atlético-MG.

Com uma temporada colada na outra e a dificuldade para encontrar um técnico no mercado, a diretoria do Athletico decidiu promover o português António Oliveira como técnico do time principal. Inicialmente, ele seria o treinador dos aspirantes no Campeonato Paranaense e até comandou a equipe na estreia contra o Cianorte.

O elenco do Athletico mais uma vez teve poucos reforços, mas António Oliveira teve mais de um mês de treinamentos até a estreia na Sul-Americana. O tempo de preparação foi importante, e o Rubro-Negro somou 15 dos 18 pontos possíveis na fase de grupos contra Melgar, do Peru, Aucas, do Equador, e Metropolitanos, da Venezuela.

Paralelamente, o Furacão teve um excelente início de Campeonato Brasileiro e chegou a liderar a competição após a quinta rodada. Para completar, a diretoria rubro-negro acertou a contratação do meia-atacante David Terans, que era destaque do Peñarol e estava emprestado pelo Atlético-MG.

SEGUNDO SEMESTRE DO ATHLETICO TEM SUCESSO NAS COPAS, MAS BRIGA CONTRA O REBAIXAMENTO NO BRASILEIRÃO 

Em meio a maratona de jogos, o Athletico encontrou dificuldades para seguir nas primeiras colocações do Campeonato Brasileiro e despencou na tabela de classificação. Por outro lado, o Furacão se destacou nas copas e seguiu vivo na Sul-Americana, na Copa do Brasil e no Campeonato Paranaense.

E foi justamente no estadual, que se arrastou para o segundo semestre pela falta de datas, que houve o ápice da crise do Rubro-Negro na temporada. Mesmo com pouco tempo de descanso entre as partidas, o planejamento do Athletico foi de disputar com o time titular a volta da semifinal contra o FC Cascavel.

Apesar do time titular e do adversário com apenas 14 jogadores à disposição, o Furacão perdeu em Cascavel por 2 a 1 e foi eliminado na semi do Paranaense. A derrota foi o estopim para o pedido de demissão de António Oliveira. Ele deixou o clube com 21 vitórias, sete empates e 12 derrotas (aproveitamento de 58%).

A opção encontrada por um curto momento foi pela dobradinha entre o diretor Paulo Autuori e o auxiliar Bruno Lazaroni. No período, o Athletico conquistou a vaga na final da Sul-Americana após eliminar o Peñarol. Após a classificação, Autuori confirmou que um novo técnico estava chegando.

Para a surpresa dos torcedores, o treinador contratado foi Alberto Valentim, ex-lateral rubro-negro e que estava sem clube desde a saída do Cuiabá em maio. Com o novo comandante, o Rubro-Negro conquistou o bicampeonato da Sul-Americana com a vitória por 1 a 0 sobre o Red Bull Bragantino. A vitória em Montevidéu coroou o atacante Nikão, autor do gol do título.

TRABALHO DE ALBERTO VALENTIM

O trabalho de Valentim ainda teve semanas antes uma grande vitória por 3 a 0 sobre o Flamengo, em pleno Maracanã, que garantiu a vaga na final da Copa do Brasil. Porém, o técnico foi muito criticado. Ele só tirou o Athletico da briga contra o rebaixamento na penúltima rodada e perdeu a decisão para o Atlético-MG, com direito a goleada sofrida por 4 a 0 no jogo de ida.

Alberto Valentim terminou a temporada com seis vitórias, cinco empates e nove derrotas (aproveitamento de 38%). Mesmo assim, a diretoria do Athletico optou pela manutenção do treinador para 2022.

Para 2022, Valentim espera pela permanência de Nikão. A diretoria do Athletico já fez a proposta para a renovação do ídolo, que só tem contrato até o dia 31 e ainda não definiu o futuro. Por enquanto, os principais jogadores do elenco para a próxima temporada são o goleiro Santos, o zagueiro Thiago Heleno e o meia-atacante David Terans.