Retrospectiva: Londrina tem ano intenso, com taça, acesso e fuga do descenso

O torcedor do Londrina teve uma temporada marcada pela emoção, com o Tubarão tendo um ano com o acesso para a Série B, c..

Jorge de Sousa - 31 de dezembro de 2021, 16:52

Foto: Ricardo Chicarelli/ Londrina EC
Foto: Ricardo Chicarelli/ Londrina EC

O torcedor do Londrina teve uma temporada marcada pela emoção, com o Tubarão tendo um ano com o acesso para a Série B, conquistando o título do Campeonato Paranaense nas penalidades e evitando na última rodada o rebaixamento para a Série C.

Após um 2020 frustrante com o rebaixamento para a Série C e diversos estremecimentos na parceria entre o Tubarão e o gestor Sérgio Malucelli, a temporada de 2021 apresentou altos e baixas.

Essa instabilidade também se refletiu no banco de reservas da equipe. Alemão foi afastado do cargo e posteriormente demitido ainda durante a Série C, sendo substituído por Silvinho que caiu após três rodadas do Campeonato Paranaense, dando lugar a Roberto Fonseca, demitido no primeiro turno da Série B.

Márcio Fernandes chegou com a missão de manter o time na segunda divisão nacional e após um campeonato inteiro na zona de rebaixamento, completou a missão na última rodada.

LONDRINA NA BASE DA EMOÇÃO PELAS CONQUISTAS NO ANO

A Série C do Campeonato Brasileiro de 2020 foi encerrada apenas nas primeiras semanas de 2021. O Londrina chegou nas rodadas finais com chance de acesso, mas dois empates em casa contra Ypiranga e Paysandu deixaram a equipe na dependência de uma combinação de resultados no jogo decisivo.

O último confronto foi realizado em Belém do Pará, contra o Remo, com o Londrina obrigado a vencer o confronto. O jogo estava empatado em 0 a 0 até os 43 minutos do segundo tempo, quando Gilberto Alemão marcou gol contra e 'deu' o acesso ao Tubarão.

Como Silvinho comandou a campanha pelo acesso, Sérgio Malucelli manteve o treinador no campo da equipe para o Campeonato Paranaense. Mas sem vencer os três primeiros jogos da competição, Roberto Fonseca foi contratado para a quinta passagem como técnico da equipe.

A troca surtiu rápido efeito e o Londrina não perdeu mais nenhum jogo na primeira fase e avançou na quinta colocação. Veio então o duelo com o Cianorte pelas quartas de final e após um empate em casa, o Tubarão venceu o rival fora de casa por 3 a 0.

Só que o início ruim, com apenas uma vitória em dez jogos na Série B fez com que Sérgio Malucelli optasse por trazer Márcio Fernandes para o restante da competição.

Devido a Covid-19, o Campeonato Paranaense foi retomado apenas em junho e o Londrina teve pela frente o Operário. Após vencer no Estádio do Café por 1 a 0, o Tubarão segurou um empate no Germano Krüger para chegar a final.

Na disputa pelo título, o Londrina encarou o FC Cascavel. Após dois empates por 1 a 1, o Tubarão conseguiu o quinto troféu do Campeonato Paranaense.

O foco então foi voltado para a fuga do descenso na Série B. A equipe se manteve próxima da saída da zona de rebaixamento e na última rodada precisava de uma combinação de resultados pela permanência.

No Estádio do Café, o Londrina conseguiu golear o Vasco da Gama e fez sua parte, mas ainda precisava secar o Remo, que jogava em casa com o já rebaixado Confiança. Para a felicidade dos torcedores do Tubarão, 0 a 0 em Belém e a equipe paraense quem foi rebaixada.

LEIA MAIS: Internacional negocia com o atacante Nikão, que não deve ficar no Athletico