Retrospectiva: Operário tem ano de consolidação nacional, mas sem taças

Jorge de Sousa

Retrospectiva: Operário tem ano de consolidação nacional, mas sem taças

O Operário se consolidou nos últimos anos como uma das forças do interior nacional e após três temporadas no Campeonato Brasileiro da Série B é possível confirmar esse status.

Mas ao mesmo tempo que a consolidação nacional chegou, a equipe não tem conseguido confirmar seu favoritismo doméstico e mais uma vez realizou uma campanha decepcionante no Campeonato Paranaense.

Outro fato importante da temporada foi que pela vez desde 2017 a equipe teve dois treinadores no mesmo ano. Matheus Costa finalizou a temporada de 2020, mas saiu do cargo durante a Série B de 2021, dando lugar a Ricardo Catalá.

Dentro de campo, o Fantasma ainda contou com nomes importantes na temporada como os goleiros Simão e Thiago Braga, o lateral Alex Silva, os meias Thomaz e Marcelo e principalmente o atacante Paulo Sérgio, que desde sua chegada a Ponta Grossa se tornou a principal arma ofensiva da equipe.

OPERÁRIO FAZ TEMPORADA SEGURA, MAS LONGE DAS GLÓRIAS

O Operário entrou na temporada com chances de acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro, mas acabou terminando na oitava colocação, quatro pontos do quarto colocado Cuiabá.

O bom desempenho na Série B fez com que a diretoria mantivesse o técnico Matheus Costa e peças importantes no elenco como os laterais Alex Silva e Fabiano, o zagueiro Reniê, os meias Marcelo, Jean Carlo e Thomaz.

A manutenção da base foi recompensada com uma boa campanha na primeira fase do Campeonato Paranaense, com a equipe terminando a etapa na liderança, com sete vitórias em 11 jogos.

Na Copa do Brasil, a equipe novamente conseguiu avançar para a segunda fase ao eliminar fora de casa o Juventude Samas, mas caiu na etapa seguinte após ser derrotado em um polêmico jogo contra o Coritiba.

Nas quartas de final do Paranaense, a equipe de Matheus Costa sofreu para passar pelo estreante Azuriz e precisou dos pênaltis para avançar às semifinais no Germano Krüguer.

Como o Campeonato Paranaense foi paralisado devido a pandemia da Covid-19, a competição foi retomada apenas no mês de junho. O Operário teve pela frente pelas semifinais o Londrina e após uma derrota no Estádio do Café, o Fantasma não venceu no Germano Krüguer e ficou de fora da final.

A campanha também se mostrou irregular na Série B e com isso Matheus Costa foi demitido após a 27ª rodada, dando lugar a Ricardo Catalá, sendo essa a primeira experiência do jovem treinador na segunda divisão nacional.

Com Catalá, o Operário conseguiu somar pontos suficientes para se manter na Série B e mesmo sem grande evolução no futebol da equipe, o treinador foi mantido no cargo para 2022.

LEIA MAIS: Internacional negocia com o atacante Nikão, que não deve ficar no Athletico

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="814427" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]