Palmeiras vence River Plate e se aproxima da vaga na final da Libertadores

Jorge de Sousa

Palmeiras vence River Plate e se aproxima da vaga na final da Libertadores

O Palmeiras venceu o River Plate por 3 a 0 na noite desta terça-feira (5) e ficou perto de retornar a final da Copa Libertadores após 21 anos.

Rony, Luiz Adriano e Viña marcaram os gols do Palmeiras.

O duelo foi realizado em Avellaneda, em Buenos Aires, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

Com a vitória, o Palmeiras pode ser derrotado por até dois gols de diferença na partida de volta da semifinal da Copa Libertadores na próxima terça-feira (12), que será disputada no Allianz Parque.

A final da Copa Libertadores será disputada no dia 30 de janeiro (sábado), no Maracanã, no Rio de Janeiro. O vencedor de Palmeiras e River Plate irá encontrar na final quem passar do confronto entre Boca Juniors e Santos, que irá começar a ser disputado nesta quarta-feira (6)

O Palmeiras volta a campo neste sábado (9), contra o Sport na Ilha do Retiro, às 19h, em jogo válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro.

PALMEIRAS LETAL NO CONTRA-ATAQUE COLOCA PÉ NA FINAL

O Palmeiras começou a partida com duas baixas, mesmo antes de entrar em campo: Mayke foi diagnosticado com Covid-19 e Luan sentiu lesão na lombar e ambos sequer ficaram no banco.

O River Plate começou a partida dentro do campo de defesa do Palmeiras e criou boa chance logo no primeiro minuto. Matías Suárez ajeitou para Borré na entrada da área e o atacante bateu perto do travessão.

Weverton fez grande defesa aos cinco minutos. Borré ganhou de Marcos Rocha e cruzou rasteiro para Carrascal na pequena área, mas a finalização do atacante parou em bela intervenção encima da linha.

Nova chance do River Plate aos 20 minutos. Montiel fez belo cruzamento da direita e Borré tentou a finalização de carrinho, chegou a desviar a bola, que passou à esquerda da meta.

Mas foi o Palmeiras quem abriu o placar na partida. Aos 26 minutos. Armani errou corte com os pés e a bola sobrou para Rony na entrada da área. O atacante bateu cruzado, a bola desviou na zaga e o goleiro não evitou o gol.

Aos 30 minutos, o Palmeiras teve um gol anulado. Rony lançou Luiz Adriano na área e o centroavante cruzou para Gustavo Scarpa fintar a marcação, apenas rolando a bola para o gol vazio. Mas a arbitragem assinalou impedimento de Luiz Adriano no início da jogada.

Rony quase ampliou o placar aos 32 minutos. Após erro na saída de bola do River Plate, a bola sobrou para o atacante na entrada da área, só que a finalização passou acima da meta.

Antes do intervalo, o River Plate ficou perto de empatar o duelo. Ignacio Fernández bateu falta da entrada da área e carimbou o travessão de Weverton.

O Palmeiras conseguiu ampliar o marcador logo no primeiro minuto da segunda etapa. Luiz Adriano recebeu de Danilo no meio campo, girou sobre Rojas e disparou até a grande área, batendo na saída de Armani para balançar as redes.

O River Plate quase descontou o marcador aos quatro minutos. Montiel cruzou, De La Cruz resvalou de cabeça e Carrascal cabeceou firme, rente ao travessão.

Armani fez boa intervenção aos nove minutos. Patrick de Paula recebeu na entrada da área e tentou o chute cruzado para o goleiro espalmar para escanteio.

A partida complicou de vez para o River Plate aos 18 minutos. Carrascal acertou pontapé em Gabriel Menino no meio campo e foi expulso de forma direta pelo árbitro Leodán González.

Na cobrança da falta, Gustavo Scarpa cobrou fechado, a zaga do River Plate errou na linha de impedimento e Viña resvalou de cabeça no canto esquerdo.

O placar quase virou goleada aos 31 minutos. Breno Lopes foi lançado na direita e tentou o chute cruzado, que passou perto do poste esquerdo de Armani.

O goleiro do River Plate salvou novamente a equipe aos 39 minutos. Breno Lopes puxou contra-ataque e rolou para Gabriel Menino na área. O meia bateu cruzado e Armani espalmou para escanteio.

Willian perdeu chance incrível aos 40 minutos. Novamente Breno Lopes lançou Gabriel Menino na direita e o lateral cruzou fechado, mas o atacante errou o domínio e a bola ficou limpa para Armani defender.

LEIA MAIS: Prefeitura de São Paulo pagará R$ 100 milhões a empresa por F1 em Interlagos

Previous ArticleNext Article