Roland-Garros será disputado de 24 de maio a 13 de junho de 2021

Redação

Torneio foi adiado por uma semana por causa da covid
Torneio de Roland Garros é adiado pela covid

Em acordo com as autoridades públicas francesas e o órgãos dirigentes do tênis internacional, por causa da covid-19, a Federação Francesa de Tênis tomou a decisão de adiar por uma semana o torneio Roland-Garros de 2021, que agora será realizado de 24 de maio a 13 de junho. As informações são do site oficial do torneio.

No seu último discurso, a 31 de Março, o presidente francês, Emanuel Macron, anunciou que seria estabelecido um calendário para o regresso e funcionamento progressivo dos eventos culturais e desportivos a partir de meados de Maio, sob reserva da melhoria da situação sanitária.

Usando isso como ponto de partida, a FFT trabalhou em colaboração com o Ministério da Educação, Juventude e Esportes para a organização de Roland-Garros, levando em consideração o calendário esportivo internacional.

Adiar o torneio em uma semana foi a melhor solução, segundo os organizadores. Assim, as rondas de qualificação decorrerão de segunda-feira, 24 a sexta-feira, 28 de maio e serão seguidas do sorteio principal, de domingo, 30 de maio, a domingo, 13 de junho.

Público em Roland Garros

A FFT, para esta edição de 2021 de Roland-Garros, visa aumentar as chances – para os jogadores e para a comunidade do tênis em geral – que o torneio seja disputado diante do maior número possível de torcedores, garantindo a saúde e a segurança. Em relação aos dois objetivos, cada semana é importante e pode fazer a diferença.

“Estou muito feliz que as discussões com as autoridades públicas, os órgãos dirigentes do tênis internacional, nossos parceiros e emissoras, e o trabalho em curso com a WTA e ATP, tenham feito é possível adiarmos o torneio Roland-Garros de 2021 por uma semana. Agradeço a eles por isso. Isso dará à situação de saúde mais tempo para melhorar e deve otimizar nossas chances de receber os espectadores em Roland-Garros, em nosso estádio recém-transformado que agora cobre mais de 30 acres. Para os torcedores, os jogadores e o ambiente, a presença dos espectadores é vital para o nosso torneio, o evento esportivo internacional mais importante da primavera ”, anunciou Gilles Moretton, presidente da FFT.

“Totalmente apoiado pelo Conselho do Grand Slam”

Falando em nome dos quatro Grand Slams, Ugo Valensi, diretor executivo do Conselho do Grand Slam comentou: “Estes são tempos extremamente desafiadores para as comunidades em todo o mundo e, embora haja otimismo para o futuro, é claro que esta pandemia ainda está entre nós. Os Grand Slams representam os holofotes mais importantes para o nosso esporte e, por isso, faremos todo o possível para garantir que eles possam ser encenado com sucesso. Após a consulta, a decisão da FFT de adiar Roland-Garros por uma semana a fim de aumentar a probabilidade de o torneio ser realizado com sucesso é, portanto, totalmente apoiada pelo Conselho do Grand Slam. ”

Além disso, a FFT continuará a trabalhar com a administração francesa para definir as condições de saúde e segurança públicas mais adequadas para a organização do torneio, protocolos de saúde e segurança que serão anunciados posteriormente.

 

Leia também: Após casos de Covid, jogo do Grêmio na Libertadores é transferido para o Paraguai

Previous ArticleNext Article