Romário ataca Zagallo, Felipão e Luxemburgo por cortes

O ex-jogador atacou os técnicos Zagallo, Luxemburgo e Felipão por não o levarem para duas Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

UOL/Folhapress - 03 de agosto de 2022, 16:08

(Reprodução)
(Reprodução)

Tetracampeão pela seleção brasileira, Romário acredita que sua passagem pela amarelinha poderia ter sido ainda melhor. Em entrevista para o canal "Que Papinho", do YouTube, na última segunda-feira (1º), o ex-jogador atacou os técnicos Zagallo, Luxemburgo e Felipão por não o levarem para duas Copas do Mundo e duas Olimpíadas.

Dois anos após conquistar o Mundial de 1994, Romário ficou de fora da lista para os Jogos Olímpicos de Atlanta. O atacante também foi ausência das Olimpíadas de Sidney 2000 e das Copas de 98 e 2002. E sobrou para comandantes brasileiros nas respectivas competições.

"A minha relação com eles, principalmente com o Zagallo, era tão ruim que, dois anos depois, não tinha como ele não me levar para as Olimpíadas. Ele não levou. O filho da p* não me levou. (Fiquei pu**) para ca***. O Zagallo me tirou uma Olimpíada e uma Copa, o Vanderlei me tirou uma Olimpíada e o Felipão me tirou uma Copa. Mágoa, não. Quero que eles se fo*. Eu poderia estar lá", falou Romário.

O ex-jogador, porém, já tinha um relacionamento conturbado com a comissão técnica da seleção brasileira desde 1993, em vitória sobre o Uruguai que classificou o Brasil para o Mundial do ano seguinte. Romário conta que, mesmo jogando bem no futebol europeu, não era convocado, e apenas foi lembrando quando a presença verde-amarela na Copa foi ameaçada.
Romário brilhou contra os uruguaios naquele setembro de 93, e quis falar poucas e boas para Carlos Alberto Parreira e sua comissão.

"A minha vontade era de mandar todo mundo tomar no c... (depois do jogo de 93) Ia falar isso no vestiário, mas como fiquei preso lá no campo, eu entrei no vestiário 1h30 depois do jogo e só tinha lá a comissão técnica me esperando para dar um abraço. Eu estava tão feliz que passou batido. Esses caras iam ouvir algumas coisas. Me arrependo de não ter falado, mas valeu a pena não ter falado", disse o ídolo do Vasco.