Rússia abre sexto estádio para a Copa e inicia maratona de inaugurações

A Rússia inaugurou neste domingo (1º) o sexto de seus 12 estádios para a Copa do Mundo. Em Iekaterinburgo, Ural e Rubin ..

Fábio Aleixo - Folhapress - 01 de abril de 2018, 15:39

A Rússia inaugurou neste domingo (1º) o sexto de seus 12 estádios para a Copa do Mundo. Em Iekaterinburgo, Ural e Rubin Kazan se enfrentaram pela 24ª rodada do Campeonato Russo e a partida acabou em 1 a 1 na abertura do Estádio Central.

A arena tem capacidade para 35 mil torcedores graças às arquibancadas temporárias colocadas atrás de ambos os gols que causaram estranhamento por ficarem totalmente para fora da cobertura.

Porém, por ser o primeiro jogo-teste, somente 19 mil bilhetes foram colocados à venda e todos se esgotaram rapidamente.

Nenhum grande problema foi registrado na arena que passou por uma reconstrução entre os anos de 2014 e 2018, em obras que  totalizaram US$ 220 milhões (R$ 727 milhões).

No segundo jogo-teste, entre o Ural e o Spartak -clube mais popular da Rússia- em 15 de abril, 35 mil bilhetes serão disponibilizados. Antes do pontapé inicial haverá de fato a festa de inauguração, com discursos e espetáculos.

No Mundial, o local receberá quatro partidas, todas da fase de grupos. Após o término da Copa, terá sua capacidade reduzida para 23 mil espectadores.

A abertura do estádio em Iekaterinburgo deu início a uma maratona de inaugurações de arenas para o Mundial, que começa em 14 de junho.

Nos próximos 26 dias, serão abertos mais seis estádios.Em 11 de abril, será a vez da arena de Kaliningrado.

No dia 15, dois serão inaugurados de uma vez: em Nijni Novgorod e em Rostov-do-Don. Esta última cidade receberá a estreia da seleção brasileira, em 17 de junho, contra a Suíça.No dia 21, será a vez das arenas de Saransk e Volgogrado.

O último a abrir as portas será o estádio de Samara, em 28 de abril. Ele foi o que enfrentou mais problemas e atrasos em sua construção e ainda não está 100% concluído.

Tantas inaugurações em um espaço tão curto de tempo se deve a fatores climáticos.

Até o mês de março é inverno na Rússia, com temperaturas sempre negativas e muita neve, o que poderia causar muitos danos aos gramados recém-plantados, além de dificultar o acesso dos torcedores, o que dificultaria uma avaliação sobre a logística interna e de transporte.

Até o dia 16 de maio, todos estes estádios passarão por um total de três jogos-testes cada um.

A última destas partidas será em Saransk, entre Mordovia e Syzran 2003, pela terceira divisão russa. Todas serão acompanhadas por funcionários do COL (Comitê Organizador Local) e da Fifa. Voluntários da Copa também estarão trabalhando.

Antes da inauguração em Iekaterinburgo, já estavam em funcionamento e aprovados nos testes os dois estádios de Moscou (Arena Spartak e Lujniki), a Arena Kazan, o Estádio Olímpico de Sochi e o Estádio de São Petersburgo.