“Sabemos que tecnicamente não vivemos um bom momento”, diz Baptista sobre Coritiba

Francielly Azevedo


O Coritiba desperdiçou a chance de entrar no G4 da Série B na última rodada ao empatar em 1 a 1, com o Boa Esporte, em Varginha. Na ocasião, o time mineiro era o lanterna da competição e ainda não tinha pontuado, mesmo com esse cenário “favorável”, o alviverde não conseguiu vencer e ainda sofreu para segurar os mandantes. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (23), o técnico Eduardo Baptista admitiu que a equipe não vive um bom momento tecnicamente.

“O Coritiba precisa subir. É lógico que a gente quer fazer um bom futebol, um futebol vistoso. Mas se não tiver resultado, não adianta. Nós sabemos que tecnicamente não vivemos um bom momento, mas temos conseguido os resultados de maneira aguerrida e com o tempo conseguiremos esse nível técnico”, afirmou.

Segundo o treinador, o time tem deixado a desejar fora de casa, mas aos poucos está evoluindo. “Temos momentos de oscilação, principalmente fora de casa, mas é uma equipe que está evoluindo. Nós perdemos jogadores importantes, então vemos uma projeção importante muito breve nesses retornos. Estamos evoluindo, mas é um campeonato longo e então visualizamos um melhor momento técnico muito em breve”, explicou.

O treinador também explicou que a postura em jogos da Série B é diferente, já que os times entram sempre para o tudo ou nada. “Lógico que a gente quer um futebol bonito, um drible, mas queremos um time aguerrido. Preparado para a Série B”, destacou.

Na próxima sexta-feira (25), a equipe recebe o Vila Nova, no Couto Pereira, às 21h45 (de Brasília), pela sétima rodada da competição. O duelo é um confronto direto, já que o time goiano é o terceiro na tabela com três pontos, apenas dois pontos a mais que o Coxa.

“Esse é o famoso jogo de três pontos, porque você faz três pontos, segura seu adversário e entra no G4, independente de resultados terceiros. Esse ano teremos algumas decisões, essa é uma delas e tem que ser encarada assim”, ressaltou.

Para Baptista, o jogo será difícil, mas o Coritiba tem o fator casa a seu favor. “É um adversário difícil contra um time que vem bem na competição, organizado, vem com mesmo técnico desde o ano passado, um time consistente, perdeu a invencibilidade só agora. Mas vamos respeitar, lembrando que o Coritiba é forte em casa, temos jogadores fortes. Que bom que é dentro de casa, com apoio da torcida”, disse.

 

 

 

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.