Athletico é derrotado pelo Santos e não recupera liderança do Campeonato Brasileiro

Jorge de Sousa

Athletico é derrotado pelo Santos e não recupera liderança do Campeonato Brasileiro

O Santos venceu o Athletico Paranaense por 3 a 1 na noite deste domingo (16) e impediu o rival de reassumir a liderança do Campeonato Brasileiro.

O duelo foi realizado na Vila Belmiro, em Santos, sem a presença de público devido a pandemia da Covid-19.

O Santos conquistou a primeira vitória na competição e chegou aos quatro pontos ganhos, enquanto o Athletico se mantém com seis na quinta colocação.

As duas equipes entram em campo neste meio de semana pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O Athletico Paranaense recebe o Palmeiras na Arena da Baixada, nesta quarta-feira (19), às 19h30, enquanto o Santos viaja para Recife encarar o Sport, nesta quinta-feira (20), às 19h15.

ATHLETICO COM MAIOR POSSE DE BOLA, MAS PECA NA FINALIZAÇÃO

Athletico é derrotado pelo Santos e não recupera liderança do Campeonato Brasileiro
Reprodução/Twitter Santos Futebol Clube

O Athletico de Lucas Silvestre manteve a maior parte da posse de bola durante o jogo, mas diferente das partidas contra o Fortaleza e o Goiás pecou nas chances criadas.

A primeira chance de gol saiu dos pés de Marinho. Aos 17 minutos, o atacante avançou pela esquerda e arriscou o chute de média distância. A bola desviou na zaga, mas a arbitragem marcou apenas tiro de meta.

A resposta do Athletico veio aos 19 minutos. Vitinho buscou cruzamento, mas a bola foi muito fechada e Vladimir espalmou para a linha de fundo.

Aos 21 minutos, Jonathan lançou Vinícius Mingotti na área, mas antes da finalização, Lucas Veríssimo conseguiu travar o chute.

Só que o zagueiro santista sentiu uma lesão no joelho direito e saiu de campo no lance seguinte, dando lugar a Alex.

O Santos abriu o placar do jogo aos 27 minutos. Thiago Heleno e Lucas Halter se complicaram na saída de bola e Marinho conseguiu roubar a posse no campo de ataque. O atacante cruzou rasteiro e Soteldo apareceu livre para finalizar na pequena área.

Novo contra-ataque do Santos aos 29 minutos. Marinho lançou Kaio Jorge na área e o atacante finalizou cruzado, perto do poste esquerdo de Santos.

Os problemas de lesão no Santos continuaram e Vladimir precisou ser substituído por João Paulo, aos 33 minutos.

Mas o Santos conseguiu superar os problemas e ampliar o placar aos 39 minutos. Marinho avançou pela direita e cruzou forte demais e a bola chegou em Felipe Jonatan na esquerda. O lateral arriscou da entrada da área e acertou o ângulo direito.

No último lance do primeiro tempo, o Athletico ficou perto de diminuir o placar. Nikão aproveitou bola rebatida na frente da área, limpou a jogada e finalizou cruzado. A bola acertou o poste esquerdo e a zaga do Santos afastou.

O segundo tempo decaiu em nível técnico. O Santos não pressionou nos contra-ataques e o Athletico seguiu com problemas para criar chances de gol.

Aos 16 minutos, o Athletico reclamou de um pênalti não marcado. Carlos Eduardo invadiu a área, desacelerou e foi atropelado por Diego Pituca. O árbitro Anderson Daronco mandou seguir.

Carlos Sánchez teve a chance do terceiro gol do Santos aos 34 minutos. Soteldo avançou pela direita e cruzou no segundo poste. Wellington errou o corte a bola sobrou para o uruguaio, que finalizou firme, mas Santos defendeu com o pé direito.

Mas Marinho foi o responsável para matar o jogo aos 37 minutos. Após lançamento da defesa, Lucas Halter errou o corte pelo alto e o atacante ficou livre para finalizar na saída de Santos.

O Athletico ainda conseguiu diminuir o placar aos 41 minutos. Após bela jogada individual de Geuvânio na direita, o atacante invadiu a área e cruzou no segundo poste para Abner Vinícius escorar para o fundo das redes.

Léo Cittadini quase descontou novamente o marcador. O meia foi lançado na área, mas finalizou em cima de João Paulo e perdeu boa chance.

No último lance do jogo, Santos salvou um gol de Soteldo. Carlos Sánchez lançou o atacante na área, mas o goleiro conseguiu espalmar para a linha de fundo.

LEIA MAIS: Sevilla vira contra Manchester United e chega na final da Liga Europa

Previous ArticleNext Article