Santos defende pênalti nos acréscimos e garante empate Rubro-Negro

O goleiro Santos foi o grande nome do empate do Atlético contra o Fluminense, pela 35ª rodada do Brasileirão, por 1 a 1 ..

Redação - 15 de novembro de 2016, 19:00

O goleiro Santos foi o grande nome do empate do Atlético contra o Fluminense, pela 35ª rodada do Brasileirão, por 1 a 1 com um Maracanã com 43 mil torcedores. O resultado manteve o Rubro-Negro na sexta colocação, com 52 pontos e o Fluminense na oitava posição, com 49 pontos.

Precisando da vitória para encostar no G-6, o Fluminense iniciou a partida pressionando o time paranaense. O auxiliar-técnico Marcão, interino, após a demissão de Levir Culpi, optou por uma equipe mais ofensiva.

Os cariocas atacavam pelas laterais até que a estratégia deu certo, quando aos 28 minutos , Scarpa cruzou pela direita e Cícero apareceu entre a zaga para mandar no canto direito de Santos.

O Atlético tentou equilibrar e aos 37 minutos quase marca com Hernani, que acertou forte chute de fora da área.

Na segunda etapa, o Rubro-Negro chegou ao empate após uma penalidade de William Matheus sobre Lucas Fernandes, que recebeu pela ponta direita, colocou a bola à frente e foi derrubado. Hernani bateu aos 17 e garantiu o empate.

Aos 41 minutos, o zagueiro Gum quase entrega o ouro, ao atrasar para Julio Cesar no lado oposto em que estava, o goleiro salvou a bola em cima da linha.

Aos 47, o Fluminense esteve próximo da vitória, quando Paulo André cometeu pênalti infantil em Richarlison, Gustavo Scarpa bateu e Santos defendeu a penalidade com o pé esquerdo.

No final, Gustavo Scarpa lamentou o resultado. "Complicado, não tenho medo de expor, chamei a responsabilidade, sem medo de bater, a situação ficou difícil", disse. Marcos Guilherme elogiou Santos. "Sabemos o quanto ele trabalha, foi merecido".

O goleiro Santos falou sobre a defesa. "É um momento muito importante para a equipe, time se comportou bem, será difícil sempre assim, não haverá jogo fácil. Ali (pênalti) é jogo mental, estudamos o jogador também, a gente tenta tirar o foco, desestabilizar", concluiu.

FICHA TÉCNICA

Fluminense

Julio Cesar; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Pierre, Edson (Osvaldo), Marquinho (Richarlison) e Cícero (Douglas); Gustavo Scarpa e Wellington. Técnico: Marcão

Atlético-PR

Santos; Léo (Galhardo), Paulo André, Thiago Heleno e Nicolas; Otávio, Hernani, Lucho González (Nikão) e Lucas Fernandes (Marcos Guilherme); Pablo e André Lima. Técnico: Paulo Autuori

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Gols: Cícero, aos 28 do 1º, Hernani, aos 17 do 2º

Cartões amarelos: Pierre, Nicolas, Paulo André, Otávio, Wellington e Wellington Silva

Renda: R$ 655.290,00

Público: 39.877 pagantes