Santos vence Delfín com portões fechados e segue invicto na Copa Libertadores

Jorge de Sousa

Lucas Veríssimo - Santos - Delfín - Copa Libertadores

Em uma Vila Belmiro vazia, o Santos bateu o Delfín por 1 a 0 na noite desta terça-feira (10), mantendo a invencibilidade na Copa Libertadores da América.

Lucas Veríssimo marcou o gol da vitória do Santos, que jogou com os portões fechados devido a uma punição da Conmebol pela confusão em duelo pelas oitavas de final da Libertadores de 2018 contra o Independiente.

Após um início irregular no comando do Santos, Jesualdo Ferreira consegue um pouco de tranquilidade no cargo. São quatro jogos sem derrotas e três vitórias seguidas, duas somente pela Copa Libertadores.

O Santos está no Grupo G da Copa Libertadores, que além do Delfín conta com o Defensa y Justicia e o Olimpia, que se enfrentam nesta quarta-feira (11).

MARÇO SEM DESCANSO

Até o início de abril o Santos terá uma sequência decisiva de jogos pelo Campeonato Paulista e pela Copa Libertadores.

Pelo estadual. a equipe terá pela frente o clássico contra o São Paulo (em casa), o líder geral Santo André (em casa) e o Novorizontino (fora de casa) para encerrar a primeira fase da competição.

Já pela Libertadores o Santos encerra o primeiro turno com confrontos em casa contra o Olimpia.

GOL SEM TORCIDA

Lucas Veríssimo - Santos - Delfín - Copa Libertadores
Lucas Veríssimo comemora de braços abertos, mas nenhum torcedor estava presente para retribuir. (Reprodução/Twitter Santos Futebol Clube)

A primeira chance do Santos saiu aos cinco minutos de partida. Pituca recebeu pela esquerda e cruzou para trás. Eduardo Sasha chegou batendo de primeira e a bola passou por cima da meta.

O Santos seguiu na pressão e criou nova chance aos nove minutos. Soteldo levantou bola da direita e Kaio Jorge ganhou pelo alto, mas cabeceou acima do travessão.

Só que Baroja resolveu auxiliar o Santos. Após cruzamento de Carlos Sánchez da esquerda, Lucas Veríssimo subiu sozinho e escorou para o gol vazio, após a saída atrapalhada do goleiro, que ainda trombou com dois zagueiros.

Mas Baroja evitou o segundo gol aos 36 minutos. Carlos Sánchez lançou Pituca, que de fora da área finalizou cruzado para o goleiro espalmar.

Carlos Sánchez ficou perto do gol aos 39 minutos. O meia arriscou da intermediária e Baroja teve que se esticar para espalmar a bola.

A primeira chance de perigo do Delfín na partida saiu aos dez minutos. Nazareno cruzou da direita e Alaníz pegou de primeira, mas a bola passou perto do poste direito.

Alaníz apareceu bem novamente aos 21 minutos. O meia avançou pelo centro e arriscou para Everson espalmar.

A resposta do Santos veio aos 25 minutos. Soteldo encontrou Yuri Alberto na área e o atacante bateu cruzado perto do poste esquerdo.

Baroja salvou mais uma vez o Delfín aos 29 minutos. Carlos Sánchez finalizou da esquerda e o goleiro novamente se esticou para espalmar.

Everson ainda salvou o Santos aos 42 minutos. Valencia cruzou da direita e Noboa emendou de primeira para o goleiro fazer bela defesa com a mão direita.

Previous ArticleNext Article