São Paulo irá rescindir contrato com Jean após prisão por violência doméstica

Jorge de Sousa

Jean - São Paulo - violência doméstica

O São Paulo Futebol Clube anunciou em nota na noite desta quarta-feira (18), que irá rescindir o contrato com o goleiro Jean Paulo Fernandes Filho, assim que acabar o período de férias do goleiro.

Jean foi preso pelas autoridades norte-americanas nesta quarta em Orlando, nos Estados Unidos, após agredir com socos sua esposa. O goleiro ainda mandou mensagens ameaçando a companheira e citando que ela “estragou sua carreira” e que irá causar “que suas filhas passem fome”.

A nota do São Paulo reforçou que o comportamento de Jean foi inaceitável e não condiz com os valores defendidos pela equipe.

“O jogador de futebol é exemplo para a sociedade – forma opinião e influencia comportamento – e por isso tem de ter consciência daquilo que representa pelo que faz não só dentro, mas também fora de campo, e consequentemente da responsabilidade que carrega”, aponta um trecho do pronunciamento da equipe.

Além disso, o São Paulo também pediu aos seus torcedores que não comparem o caso de Jean com o do zagueiro Arboleda. O equatoriano teve uma foto postada com um jogador compatriota no qual vestia uma camisa do Palmeiras, um dos maiores rivais da equipe.

“Os episódios não se equiparam, têm grandezas e gravidades completamente diferentes e não devem ser objetos de discussões simultâneas. O caso sobre o qual se trata aqui faz referência aos mais importantes valores da vida humana em sociedade, enquanto o outro, perto disso, é um detalhe que aborrece a instituição, mas que será tratado internamente”, finaliza o clube em seu pronunciamento.

Jean chegou ao São Paulo em 2017, após ser adquirido junto ao Bahia por R$ 6 milhões. O goleiro nunca se firmou como titular da equipe, sendo preterido por Sidão naquela temporada e por Tiago Volpi neste ano. Seu contrato com a equipe tricolor vai até 31 de dezembro de 2023.

Previous ArticleNext Article