São Paulo vence Santo André com gol de Marquinhos nos minutos finais

O São Paulo precisou de persistência para desencantar no Campeonato Paulista, ao superar um Santo André todo reserva, por 1 a 0.

Folhapress - 09 de fevereiro de 2022, 22:50

Maurício Rummens/Fotoarena/Folhapress
Maurício Rummens/Fotoarena/Folhapress

O São Paulo precisou de persistência para desencantar no Campeonato Paulista. Em um jogo em que apresentou muita dificuldade para superar um Santo André todo reserva, a equipe tricolor venceu por 1 a 0 nesta quarta-feira (9) com gol de Marquinhos aos 45 do segundo tempo.

O tento fez explodir um Morumbi que se dividia entre vaias e indignação pela falta de criatividade do time de Rogério Ceni. A vitória alivia o clima do clube tricolor, que convivia com a crise desde o início da temporada.

Ceni fez cinco alterações no São Paulo em relação ao time que enfrentou o Red Bull Bragantino. Saíram o goleiro Tiago Volpi, os laterais Igor Vinícius e Reinaldo, o zagueiro Miranda e o meia Talles Costa. Em seus lugares entraram Jandrei, Rafinha, Léo, Diego Costa e Igor Gomes.

As mudanças, algumas por desgaste físico outras por opção técnica, pouco efeito surtiu diante de um Santo André completamente modificado em relação ao time que enfrentou o Mirassol no fim de semana.

Dono da bola durante todo o primeiro tempo, o São Paulo encontrou muitas dificuldades para superar um time que apenas se defendia. As jogadas são-paulinas quase sempre eram iniciadas com Alisson pela direita e terminavam com um cruzamento em direção à área. Foram 22 bolas na área do Santo André na primeira etapa, nenhuma delas levando um real perigo ao goleiro Fabrício Santana.

A melhor chance do São Paulo na etapa inicial aconteceu logo aos 5 minutos. Após lançamento de Jandrei, Léo mandou de peito para Rigoni. O argentino dominou e tocou entre a zaga para Calleri, que chutou com o lado externo do pé direito para a defesa de Fabrício Santana. A jogada, contudo, foi anulada por impedimento.

Mesmo com uma proposta praticamente toda defensiva, o Santo André foi quem criou a primeira chance clara de gol. Aos sete minutos do segundo tempo, Dudu Vieira recebeu bom lançamento pela direita, passou por dois marcadores do São Paulo dentro da área e cruzou rasteiro para Gustavo Nescau. Completamente livre de marcação e com Jandrei já batido, o camisa 9 mandou por cima do gol.

O São Paulo seguiu no segundo tempo com a mesma dificuldade para criar jogadas que havia demonstrado na etapa inicial. Sem conseguiu triangular ou arriscar ações individuais, a equipe abusou dos cruzamentos, atingindo seu recorde no Paulista.

O time de Ceni terminou a partida com 42 bolas alçadas na área do Santo André. O antigo recorde havia sido no empate sem gols com o Ituano, quando 32 cruzamentos foram feitos.

Sem conseguir agredir o adversário com a bola rolando, o São Paulo teve sua melhor chance até então na bola parada. Aos 26 minutos, Rigoni cobrou falta frontal no travessão de Fabrício, que apenas olhou e torceu para que a bola não entrasse.

O relógio marcava 37 minutos do segundo tempo quando Ceni fez duas substituições: Eder no lugar de Rigoni e Marquinhos no de Alisson. Os dois participaram da jogada do gol: o experiente atacante recebeu aberto na direita e cruzou para o jovem aparecer para mandar para o fundo das redes. Na comemoração, tirou a camisa e extravasou para um Morumbi enlouquecido.

Os três pontos tiram o São Paulo da zona de rebaixamento do Paulista. No Grupo B, a equipe chegou aos quatro pontos, ainda na terceira posição, com dois a menos que a Ferroviária, que ainda entra em campo na rodada -os tricolores têm apenas quatro jogos em cinco rodadas.

Já o Santo André pode terminar a rodada na lanterna do Grupo D caso Santos e Ponte Preta vençam seus compromissos.

O São Paulo voltará a campo no próximo domingo (13), às 18h30 (de Brasília), em visita à Ponte pela sexta rodada do Paulista. Um dia antes, o Santo André receberá a Ferroviária, também às 18h30.

SÃO PAULO
Jandrei, Rafinha (Igor Vinícius), Arboleda, Diego Costa e Léo; Rodrigo Nestor (Gabriel, aos 30'/2ºT), Gabriel Sara e Igor Gomes (Nikão); Rigoni (Eder), Alisson (Marquinhos) e Calleri. T.: Rogério Ceni

SANTO ANDRÉ
Fabrício Santana, Jeferson, Laércio, Lucas Costa e Kevin (Thallyson); Serginho, Emerson Urso (Lucas Tocantins) e Thiaguinho (Sabino); Lucas Cardoso (Dudu Vieira), Bruno Xavier (Jatobá) e Gustavo Nescau. T.: Thiago Carpini

Estádio: Morumbi, em São Paulo (SP)

Público e renda: 14.918 torcedores; R$ 409.063,00

Árbitro: Douglas Marques das Flores

Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e José Lucas Cândido de Souza

VAR: Péricles Bassols

Cartões Amarelos: Rodrigo Nestor e Marquinhos (SAO); Gustavo Nescau, Sabino e Jeferson (STA)

Gol: Marquinhos (SAO), aos 45'/2ºT

LEIA MAIS: Coritiba vence o Londrina e assume a liderança do Campeonato Paranaense