“São uns imbecis”, diz presidente da Chape sobre torcida do Criciúma

Redação


O Criciúma escapou de tomar uma punição por causa dos gritos de um grupo de 30 torcedores na partida de domingo à tarde, contra a Chapecoense, que rendeu uma antipatia internacional logo após a manifestação ir para as redes sociais. Durante a partida, o grupo gritava “ão ão ão, abastece o avião”,  em alusão ao acidente aéreo que vitimou 71 pessoas, sendo a maioria jornalistas e jogadores da Chapecoense. O Criciúma emitiu uma nota oficial repudiando a atitude dos torcedores. Já o TJD-SC foi provocado a se pronunciar, mas disse que não iria tomar medida alguma sobre o caso.

Já o presidente da Chape, Plinio de Nes, chamou o grupo de “imbecis”. “São uns imbecis, a rivalidade existe e a gente tem que deixar que ela se realize no campo, tem que ser no campo, não pode ser fora. Muito lamentável, desagradável, em todos os sentidos. Uma meia dúzia de pessoas que não tem nenhum tipo de sentimento de irmandade, de respeito à vida expõe uma comunidade inteira e que ficam lançando esses hinos absurdos”, afirmou ao Canal Fox.

Previous ArticleNext Article