Seleção feminina empata com a Holanda e fica próxima da classificação nas Olimpíadas

Pedro Melo

Seleção brasileira feminina Brasil Holanda resultado ficha técnica jogos olímpicos olimpíadas

Em grande jogo com seis gols, o Brasil empatou com a Holanda em 3 a 3 e ficou próximo da classificação para as quartas de final das Olimpíadas de Tóquio. A seleção brasileira feminina esteve atrás duas vezes no placar, virou a partida, mas sofreu o terceiro gol já na reta final.

Com quatro pontos em dois jogos, a seleção brasileira divide a liderança da chave com a própria Holanda, mas está atrás no saldo de gols (7 a 5). China e Zâmbia, que empataram em 4 a 4, têm apenas um ponto cada e ainda lutam pelo menos para ficarem entre as melhores terceiras colocadas.

Na última rodada, o Brasil enfrenta a Zâmbia e depende apenas de um empate para se classificar. Porém, a equipe de Pia Sundhage pode terminar em primeiro lugar em caso de vitória e tropeço holandês contra a China.

SELEÇÃO BRASILEIRA FICA ATRÁS DUAS VEZES, VIRA O JOGO, MAS EMPATA COM A HOLANDA

Com apenas três minutos de jogo, Miedema recebeu na entrada da área, girou para cima de Érika e chutou no canto de Bárbara para abrir o placar. O Brasil reagiu ainda no primeiro tempo e empatou aos 15. Duda cruzou a bola na área e Debinha precisou de duas chances para passar pela goleira van Veenendaal.

A técnica Pia Sundhage mudou a seleção brasileira feminina três vezes ainda no intervalo. Porém, o segundo tempo começou da mesma forma que o primeiro. Aos 14, Miedema subiu mais que a defesa, contou com a falha de Bárbara e colocou as holandesas novamente na frente.

O Brasil mostrou poder de reação mais uma vez e empatou quatro minutos depois. Ludmilla caiu dentro da área e a árbitra marcou pênalti após auxílio do VAR. Na cobrança, Marta deslocou a goleira e marcou o 12º gol dela em Jogos Olímpicos.

A diferença em relação ao primeiro tempo é que além do empate, a seleção brasileira feminina virou o jogo. Aos 22 minutos, Ludmilla aproveitou erro da zaga holandesa, driblou a goleira Van Veenendaal e fez o terceiro gol.

Porém, a Holanda evitou a vitória da seleção brasileira com um golaço de falta. Dominique Janssen cobrou com muita categoria no ângulo direito, a goleira Bárbara chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.

FICHA TÉCNICA – BRASIL 3X3 HOLANDA

Segunda rodada do Grupo F das Olimpíadas de Tóquio

Data, horário e local: sábado (24/7), às 8h (horário de Brasília), em Miyagi.

Brasil: Bárbara, Bruna Benites, Erika, Rafaelle e Tamires; Formiga (Angelina), Andressinha, Duda (Andressa Alves) e Marta (Geyse); Debinha e Bia Zaneratto (Ludmila). Técnica: Pia Sundhage.

Holanda: Sari van Veenendaal, Dominique Janssen, Stephanie van der Gragt, Aniek Nouwen e Merel van Dongen; Jackie Groenen, Jill Roord e Danielle van de Donk; Shanice van de Sanden (Beerensteyn); Vivianne Miedema (Pelova) e Lieke Martens. Técnica: Sarina Wiegman.

Gols: Miedema (HOL), aos 2′ do primeiro tempo e 14′ do segundo tempo, Debinha (BRA), aos 15′ do primeiro tempo, Marta (BRA), aos 18′ do segundo tempo, Ludmila (BRA), aos 22′ do segundo tempo, e Janssen (HOL), aos 34′ do segundo tempo.

Cartões amarelos: Van der Gragt e Roord (HOL); Ludmila (BRA)

Arbitragem: Kate Jacewicz, da Austrália, auxiliada por Min Kyoung Kim e Gi Seul Lee, ambas da Coreia do Sul. O responsável pelo VAR é Erick Miranda, do México.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="777833" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]