Com um a menos, seleção brasileira vence o Chile e avança na Copa América

Vinicius Cordeiro

seleção brasileira brasil chile copa américa

A seleção brasileira derrotou o Chile por 1 a 0 e garantiu vaga na semifinal da Copa América. O duelo desta sexta-feira (2) foi realizado no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, e foi decidido com gol do meia Lucas Paquetá. O camisa 17 entrou na partida durante o intervalo e precisou de um minuto em campo para balançar as redes. Ele tabelou com Neymar e bateu firme para garantir o triunfo da classificação. Contudo, o atacante Gabriel Jesus foi expulso dois minutos depois e complicou a vida do Brasil. Os chilenos chegaram a marcar com o atacante Eduardo Vargas, mas a arbitragem pegou o impedimento de Melgar na jogada.

Com a classificação, o Brasil se prepara para enfrentar o Peru. O próximo jogo da seleção brasileira na Copa América está marcado para próxima segunda-feira (5), às 20h (horário de Brasília), no Engenhão.

A outra semifinal ainda não tem nenhum país definido. O vencedor de Uruguai ou Colômbia enfrentará quem passar no duelo entre Argentina e Uruguai. Todos os jogos acontecem neste sábado (2).

COM UM A MENOS, SELEÇÃO BRASILERA SE SEGURA NO SEGUNDO TEMPO

O primeiro tempo foi morno: o Chile começou pressionando e criando dificuldades para o Brasil. No entanto, o trio formado por Neymar, Roberto Firmino e Gabriel Jesus conseguiu criar boas oportunidades. Aos 16, Neymar cruzou da esquerda e Firmino não conseguiu completar para as redes. A La Roja respondeu dez minutos mais tarde com Eduardo Vargas, atacante do Atlético-MG. Ele soltou uma pancada e exigiu ótima defesa de Ederson.

No fim dos 45 minutos finais, só deu seleção brasileira. Danilo arriscou de longe para Bravo espalmar e Gabriel Jesus recebeu de Neymar em ótima posição, mas acertou finalizou mal e acertou o goleiro chileno.

No segundo tempo, o jogo esquentou de vez. Lucas Paquetá tabelou com Neymar antes de finalizar firme para abrir o marcador. Depois, Gabriel Jesus acertou a chuteira na cara de Mena e tomou o cartão vermelho direto.

Com um a menos, o Chile começou a assustar mais. Aránguiz chutou de fora e Vargas chegou a mandar para as redes, mas o bandeirinha marcou impedimento de Melgar no lance. Brereton carimbou o travessão e Meneses soltou uma pancada para Ederson espalmar pela linha de fundo.

No ataque, a seleção canarinha dependeu de Neymar. O camisa 10 passou a brilhar no ataque, segurando a bola e criando as poucas jogadas ofensivas. Na melhor delas, Danilo preferiu arriscar o chute de fora da área do que devolver para o craque da partida.

No último lance do jogo, Neymar pediu pênalti no ataque e o Chile chegou no contra-ataque, mas Palacios bateu pela linha de fundo.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="773476" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]