Seleção olímpica vacila e perde de virada para o Cabo Verde

Vinicius Cordeiro

seleção olímpica brasil cabo verde

De virada, a seleção olímpica do Brasil perdeu por 2 a 1 para o Cabo Verde no penúltimo amistoso antes dos Jogos de Tóquio. O atacante Pedro, do Flamengo, abriu o placar em cobrança de pênalti, mas viu Lisandro Semedo e Willy Semedo garantirem o triunfo africano. O duelo foi realizado em Belgrado, na Sérvia.

Apesar da ótima geração, o time comandado por André Jardine cometeu dois erros defensivos e acabou perdendo. Primeiro, Gerson deixou de acompanhar Lisandro e viu o empate sair ainda no primeiro tempo. Nos 45 minutos finais, Gabriel Magalhães errou feio na saída de bola e permitiu que Willy Semedo desse a vitória ao Cabo Verde.

Mesmo com o revés, alguns jogadores do futebol brasileiro foram bem. Guilherme Arana, lateral do Atlético-MG, mostrou o poder ofensivo e Claudinho, meia do Bragantino, não sentiu a estreia com a amarelinha.

A seleção olímpica se prepara agora para enfrentar a Sérvia no último amistoso antes da convocação oficial para os Jogos Olímpicos. O jogo está marcado para a próxima terça-feira (8), às 14h.

A estreia da seleção brasileira nos Jogos de Tóquio acontece contra a Alemanha no dia 22 de julho, um dia antes da cerimônia de abertura.

SELEÇÃO OLÍMPICA PERDE PARA O CABO VERDE

FICHA TÉCNICA BRASIL 1×2 CABO VERDE

Amistoso da seleção olímíca

Data, hora e local: 5 de junho de 2021, às 14h, no Estádio Partizan, em Belgrado (SER).

Brasil: Cleiton; Gabriel Menino, Nino, Gabriel Magalhães e Guilherme Arana; Gerson (Matheus Henrique), Bruno Guimarães e Claudinho (Reinier); Antony (Malcom), Rodrygo (Gabriel Martinelli) e Pedro (Evanilson).

Cabo Verde: Vozinha; Furtado (Diney Borges), Steven Pereira, Roberto Lopes e Stopira; Kenny ROcha, Dylan Tavares (Rely Cabral, Cuca e Vasco Lopes (Willy Semedo); Lisandro Semedo (Nuno Borges) e Vagner.

Gols: Pedro (37’/1ºT) para o Brasil; Lisandro Semedo (46’/1ºT) e Willy Semedo (38’/2ºT), para Cabo Verde.

Cartões amarelos: Bruno Guimarães e Gerson (Brasil); Willy Semedo e Nuno Borges (Cabo Verde)

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="768497" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]