Série A do Brasileirão já soma 23 trocas de técnicos em 2017; Confira a lista

Francielly Azevedo


Como é de praxe no futebol nacional, basta o time somar uma sequência de resultados ruins para o técnico ser demitido. A edição deste ano da Série A do Campeonato Brasileiro não foge à regra, em 31 rodadas, 23 treinadores já foram dispensados. Alguns clubes colecionam a queda de comandantes.

A dança das cadeiras começou logo na segunda rodada da competição e parece não ter fim. Algumas das trocas até tiveram saldo positivo, como Fabiano Soares no Atlético-PR e Vagner Mancini no Vitória. Porém, basta a equipe escorregar um pouquinho para que a trajetória do treinador no comando do time chegue ao fim.

Entre os times que mais mudaram neste ano estão Atlético-PR, Atlético-GO, Bahia, Vitória, Chapecoense e Atlético-MG.

Além das trocas por balanço negativo, alguns treinadores também entregaram os cargos para assumirem outras equipes ou almejarem novas funções na carreira.

Na série A do ano passado a média de troca ficou em um técnico caindo a cada 1,18 rodadas. No total, foram 32 demissões em 38 rodadas. Só agora neste ano, a média é que a cada cinco rodadas, apenas uma não tem demissão.

Ainda restam oito rodadas no Brasileirão deste ano.

Trocas:

(Williams Aguiar/Sport Club do Recife)
Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

1º – Ney Franco foi o primeiro demitido do Brasileirão 2017, logo na 2ª rodada. O então treinador do Sport caiu após perder a final da Copa do Nordeste para o Bahia. Ele foi substituído por Vanderlei Luxemburgo.

 

 

 

 

 

 

Foto: Fabio Wosniak - Site Oficial CAP
Foto: Fabio Wosniak – Site Oficial CAP

2º – Paulo Autuori foi o primeiro a deixar o cargo de técnico no Brasileirão deste ano, na 2ª rodada. Ele não foi demitido, apenas saiu do comando técnico para ser diretor de futebol do Atlético-PR. Quem assumiu a função foi Eduardo Baptista.

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Bahia
Foto: Divulgação Bahia

3º – Guto Ferreira deixou o Bahia na 3ª rodada. O treinador pediu demissão para dirigir o Internacional, na Série B. Jorginho assumiu o cargo.

 

 

 

 

 

 

Foto: Mauricia da Matta/EC Vitória
Foto: Mauricia da Matta/EC Vitória

4º – Petkovic anunciou sua saída do comando técnico do Vitória após a derrota do time para o Fluminense na 4ª rodada. Ele passou a integrar a diretoria de futebol do time e foi substituído por Alexandre Gallo. Porém, não permaneceu como diretor, foi demitido do cargo no dia 24 de julho, na 16ª rodada.

 

 

 

 

 

Foto: Ivan Storti/Divulgação Santos FC
Foto: Ivan Storti/Divulgação Santos FC

5º – Dorival Junior, com três derrotas em quatro jogos, não resistiu o início ruim do Santos no Brasileirão e foi demitido na 4ª rodada. Levir Culpi assumiu o Peixe.

 

 

 

 

 

 

Foto: Ailton Cruz/Divulgação/Atlético-GO
Foto: Ailton Cruz/Divulgação/Atlético-GO

6º – Marcelo Cabo entregou o cargo após quatro jogos na Série A. O treinador pediu demissão na derrota por 3 a 0 para o Bahia, na 4ª rodada. Doriva foi quem assumiu o time.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação São Paulo FC
Foto: Divulgação São Paulo FC

7º – Rogério Ceni durou 11 rodadas no comando do São Paulo. Ídolo da torcida, foi demitido após a derrota para o Flamengo, por 2 a 0. Dorival Júnior foi contratado no lugar.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Chapecoense
Foto: Divulgação Chapecoense

8º – Vagner Mancini também foi desligado da Chapecoense na 11ª rodada. Ele foi substituído por Vinicius Eutrópio.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Fabio Wosniak - Site Oficial CAP
Foto: Fabio Wosniak – Site Oficial CAP

9º – Eduardo Baptista durou dez rodadas no comando do Atlético-PR. Após assumir o rubro-negro na 2ª rodada, o treinador foi dispensado na 12ª rodada, após o empate com a Chapecoense. Fabiano Soares foi o novo contratado.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Site Oficial Coritiba
Foto: Divulgação Site Oficial Coritiba

10º – Pachequinho somou cinco vitórias, quatro empates e três derrotas no Coritiba. O técnico foi demitido na 15ª rodada, quando o Coxa foi derrotado por 4 a 0 pela Ponte Preta.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Atlético-MG
Foto: Divulgação Atlético-MG

11º – Roger Machado caiu na 15ª rodada, após derrota por 2 a 0 para o Bahia. O técnico acumulou apenas 20 pontos, com aproveitamento de 44,4%. Foi substituído por Rogério Micale.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Vitória
Foto: Divulgação Vitória

12º – Alexandre Gallo ficou durante 11 jogos no comando do Vitória. Foi desligado pela diretoria na 15ª rodada e substituído por Vagner Mancini.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Atlético-GO
Foto: Divulgação Atlético-GO

 13º – Doriva também permaneceu 11 rodadas no comando do Atlético-GO. O treinador foi demitido depois da equipe ser goleada pelo Sport na 15ª rodada. João Paulo Sanches ficou com a vaga.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Bahia
Foto: Divulgação Bahia

14º – Jorginho foi demitido pela diretoria do Bahia após a derrota em casa por 3 a 1 para o Sport na 17ª rodada. Preto Casagrande assumiu a vaga.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo

15º – Zé Ricardo foi dispensado do Flamengo na 19ª rodada. Após a derrota por 2 a 0 para o Vitória. O treinador Rueda assumiu o lugar dele.

 

 

 

 

 

 

Foto: Paulo Fernandes / Vasco
Foto: Paulo Fernandes / Vasco

16º – Milton Mendes foi demitido do Vasco após derrota por 3 a 0 para o Bahia, em Salvador, na 21ª rodada. Zé Ricardo foi o novo contratado.

 

 

 

 

 

 

Foto: Cleberson Silva / Chapecoense
Foto: Cleberson Silva / Chapecoense

17º – Vinícius Eutrópio permaneceu apenas dois meses na Chapecoense. O treinador foi demitido nesta 23ª rodada, depois da derrota em casa para o Cruzeiro. O novo treinador ainda não foi divulgado.

 

 

 

 

 

 

Foto: PontePress\DanielRibeiro
Foto: PontePress\DanielRibeiro

18º – Gilson Kleina foi dispensado após a derrota em casa da Ponte Preta para o lanterna Atlético-GO, na 24ª rodada. Eduardo Baptista voltou a comandar a Macaca.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Atlético-MG
Foto: Divulgação Atlético-MG

19º – Rogério Micale foi demitido depois da derrota do Atlético-MG para o Vitória por 3 a 1. De acordo com a diretoria, o time se distanciou da briga pela Libertadores e isso motivou a demissão.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Bahia EC
Foto: Divulgação Bahia EC

20º – Preto Casagrande caiu três dias depois do empate do Bahia, em 1 a 1, com o Coritiba, em Salvador. O resultado havia deixado os baianos a um ponto da zona de rebaixamento. O gaúcho Paulo César Carpegiani foi quem entrou no lugar.

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Palmeiras
Foto: Divulgação Palmeiras

21º – Cuca deixou o clube em comum acordo com a diretoria, após o Palmeiras ceder o empate em 2 a 2 com o Bahia, na 27ª rodada.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Sport
Foto: Divulgação Sport

22º – Vanderlei Luxembrugo foi dispensado do Sport após a equipe perder para o Junior Barranquilla, da Colômbia, por 2 a 0, pelas quartas de final da Sul-Americana. Daniel Paulista foi anunciado como substituto.

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Santos FC
Foto: Santos FC

23º – Levir Culpi foi demitido após a derrota do Santos para o São Paulo, por 2 a 1, na 31ª rodada. Levir deixou o Santos após 30 jogos. Foram 13 vitórias, 12 empates e 5 derrotas.

Previous ArticleNext Article
Avatar
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.