Série B: Operário passa em branco e empata sem gols com o Botafogo-SP no Germano Krüger

Rafael Nascimento


O Operário teve volume de jogo e criou boas chances, mas não aproveitou as oportunidades e empatou sem gols com o Botafogo-SP na noite deste sábado (31), no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, pela 19ª rodada da Série B do Brasileiro.

A partida foi realizada sem a presença de público, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Com o resultado, o Fantasma encerra o primeiro turno no meio da tabela da Série B, com 23 pontos e na 12ª colocação – cinco vitórias, oito empates e seis derrotas (40,4% de aproveitamento). O time alvinegro venceu apenas um dos últimos dez jogos.

Sem os três pontos em casa, a única boa notícia no Fantasma no dia foi a alta do volante Pedro Ken de um hospital de Ponta Grossa – com covid-19, o jogador havia sido hospitalizado na última quarta-feira (28).

Já o Botafogo-SP segue na zona de rebaixamento para a Série C, com 18 pontos e na penúltima colocação.

Pela abertura do segundo turno, o Botafogo-SP recebe na sexta-feira (6) no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, o Cruzeiro. No dia seguinte, o Operário visita o Figueirense, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

FANTASMA CRIA MELHORES CHANCES DO JOGO, MAS NÃO CONVERTE

Precisando se recuperar do retrospecto recente de três derrotas seguidas, o Operário propôs o jogo já nos primeiros minutos. O cartão de visitas do Fantasma veio com Jefinho, que carimbou a trave do goleiro Darley logo aos 8 minutos. Thomaz, aos 11, também levou perigo a meta do Botafogo-SP.

O camisa 10 Marcelo encontrava muita liberdade pelo lado direito, e em uma das investidas soltou a bomba de longe, mas o goleiro Darley fez grande defesa e evitou o gol. Em outro lance de perigo, Marcelo lançou para Douglas Coutinho no miolo da área, mas o atacante errou o alvo.

O Pantera, por sua vez, adotou uma postura defensiva, jogando por uma bola no contra-ataque. A única chance mais efetiva do time paulista aconteceu na bola parada. Após cobrança de falta, Jordan conseguiu a finalização de cabeça, mas jogou sobre o gol – o zagueiro estava em posição irregular.

Destaque do time visitante, Darley ainda voltou a salvar o Botafogo-SP no fim do primeiro tempo, ao defender chute de longe de Thomaz.

O Botafogo-SP parecia outro time no segundo tempo. O time do técnico Claudinei Oliveira deixou de lado a postura defensiva e levou muito perigo ao gol de Thiago Braga em chutes de longa distância, com Valdemir e Judivan.

O Operário cresceu de volume e respondeu com Douglas Coutinho, que arriscou no canto esquerdo de Darley, mas o chute saiu fraco. Aos 15, o mesmo Douglas Coutinho balançou o travessão de Darley, mas o lance havia sido paralisado. O camisa 7 ainda teria nova chance na reta final do jogo, de cabeça, mas errou o alvo.

No apagar das luzes, o Fantasma ainda teve chances de marcar com Lucas Batatinha e Tomas Bastos, mas o placar não saiu do 0 a 0.

Previous ArticleNext Article