Série B: Paraná Clube sai na frente, mas cede empate à Chapecoense na Vila Capanema

Rafael Nascimento


O Paraná Clube perdeu a chance de reassumir a liderança da Série B do Campeonato Brasileiro. Atuando na Vila Capanema, o Tricolor saiu na frente da Chapecoense, mas não segurou o placar e empatou em 1 a 1.

Os gols saíram na segunda etapa, com Gabriel pelo Paraná Clube e Bruno Silva anotando para a Chape.

A partida aconteceu sob portões fechados, em razão dos protocolos sanitários adotados no combate à pandemia da covid-19, e foi válida pela 12ª rodada da competição.

A igualdade mantem o Paraná Clube na segunda colocação da Série B, com 22 pontos. Ao final de 12 rodadas, a equipe do técnico Allan Aal soma seis vitórias, quatro empates e duas derrotas (61,1% de aproveitamento).

A Chape também segue na parte alta da tabela, na quarta posição, com 19 pontos. Vale lembrar que o time catarinense tem dois jogos a menos ainda a cumprir – contra CSA, adiado por conta de um surto de covid-19 no time alagoano, e CRB, não realizado na data original por conta das finais do Campeonato Catarinense.

O próximo desafio do Paraná Clube será já na sexta-feira (2), fora de casa, diante do Botafogo-SP. A partida acontece às 21h30 no estádio Santa Cruz.

Mais uma vez longe de seus domínios, a Chapecoense volta a campo no sábado (3), às 16h30, contra o Brasil de Pelotas, no estádio Bento Freitas, em Pelotas.

CONFRONTO DIRETO PELO G-4 É DECIDIDO NO FIM

O Paraná Clube começou o jogo pressionado pela Chapecoense. O time catarinense priorizava a troca de passes e explorava bem os lados do campo. Desta maneira, a Chape assustou com Paulinho Moccelin, que chutou rasteiro e levou muito perigo ao gol de Alisson.

A marcação bem encaixada do time adversário impunha dificuldades à saída de jogo do Tricolor, e o jogo ficou truncado. Já aos 41, Renan Bressan, principal articulador da equipe, enfim conseguiu se desvencilhar dos marcadores e serviu Jean Victor, que isolou a bola sobre o gol de João Ricardo.

Logo no início do segundo tempo, a Chapecoense chegou com Paulinho Moccelin, que aplicou uma caneta desmoralizante em Higor Meritão e finalizou forte. Alisson se esticou e evitou o gol. Apesar de ter seu goleiro testado, o Paraná Clube havia voltado mais solto à etapa final e finalmente conseguia ser mais agudo – principalmente com Andrey e Renan Bressan.

Já com maior volume de jogo, o time da Vila Capanema abriu o placar com Gabriel. Aos 32, o camisa 7 chutou forte e contou com desvio na zaga da Chape para balançar as redes.

A Chapecoense buscou o empate aos 39, com Bruno Silva. O atacante, que havia acabado de entrar, recebeu na esquerda e cruzou para o meio da área. A defesa paranista não afastou o perigo, e a bola encontrou o canto esquerdo de Alisson.

EMOÇÃO ANTES DA BOLA ROLAR NA VILA CAPANEMA

Antes do início da partida entre Paraná x Chapecoense, o ex-zagueiro Neto, hoje superintendente de futebol da equipe catarinense, homenageou o técnico e amigo Caio Júnior, falecido no trágico acidente que vitimou 77 pessoas, em 2016.

Um dos únicos sobreviventes do acidente, o ex-jogador fez questão de posar em frente a uma faixa que saúda o legado de Caio Júnior, um dos principais ídolos da história do time da Capital – como jogador e treinador.

Previous ArticleNext Article