Sob risco de parar, superquarta do Paranaense define rebaixados e mata-mata

Redação


Ainda sob o risco de ter sua próxima rodada suspensa, o Paranaense tem sua última rodada da primeira fase nesta quarta-feira (29), às 21h45, com todos os jogos no mesmo horário. A rodada vai definir também os clubes rebaixados, ainda que possam ocorrer reviravoltas na competição. O jogo de maior destaque é o clássico entre Paraná e Atlético, na Vila Capanema. Em caso de derrota atleticana e vitória do Cascavel o Rubro-Negro poderá ficar fora da segunda fase.

Em Londrina, o Tubarão recebe o Coritiba – com seis alterações – no Estádio do Café. Com 13 pontos e na quinta colocação, o Londrina tenta melhorar sua posição, mas não corre riscos, enquanto o Coritiba mesmo em caso de vitória ficará na segunda posição.

Em Paranaguá, o Leão da Estradinha precisa da vitória contra o Foz para tentar se livrar do rebaixamento. Com oito pontos e na décima posição, o Rio Branco será treinado por Erminho, que vai substituir Saulo, que sofreu infarto e está hospitalizado. As duas equipes, porém, estão juntas na medida cautelar que poderá paralisar o campeonato após esta rodada.

Em Prudentópolis, o Prude recebe o Cianorte em partida que não terá alterações na tabela. Na sexta colocação, o time da casa, treinado por Milton do Ó, recebe o Cianorte, considerado um dos times mais regulares da competição.

No Clássico da Soja, o Toledo recebe o Cascavel em situação muito delicada. Com oito pontos o time da casa é ameaçado pelo rebaixamento e tem na manga a ação que pode paralisar o torneio, sob a alegação de que o Jotinha utilizou o jogador Getterson de forma irregular e pode custar a permanência do time da capital na elitedo ano que vem.

O mesmo Jotinha que vai a Cornélio Procópio enfrentar o lanterna PSTC. O time da capital está na quarta colocação, com 19 pontos, mas ainda terá que travar outra batalha nos tribunais para se garantir na próxima fase. O clube foi denunciado no TJD – PR por ter utilizado o atacante Getterson de forma irregular em três partidas, a equipe recuperou os 16 pontos perdidos em segunda instância, mas ainda depende de novo julgamento no Pleno do STJD, na próxima semana.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="421932" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]