Sport vence reservas do Grêmio em jogo com quatro gols em 10 min

Folhapress


O Sport venceu o Grêmio, neste sábado (27), em jogo elétrico na Arena. Com time reserva, o clube gaúcho demorou a se impor e viu os visitantes fazerem 2 a 1 ainda no primeiro tempo. Na etapa final, o duelo válido pela 31ª rodada do Brasileirão teve mais quatro gols em intervalo de 10 minutos e terminou com placar de 4 a 3.

Jair, duas vezes, Matheus e Gabriel fizeram os gols do Sport. Matheus Henrique, Juninho Capixaba e Thonny Anderson marcaram para o Grêmio.

Com o resultado, o Sport chega aos 33 pontos e segue vivo na luta contra o rebaixamento. Já o Grêmio para nos 52 pontos e vê o G4 ficar mais longe: a distância para o São Paulo, que venceu o Vitória na sexta-feira e é o quarto colocado, é de quatro pontos.

Na próxima rodada, o Grêmio visita o Atlético-MG, no sábado, às 17h (Brasília). Na terça-feira, o time de Renato Gaúcho joga diante do River Plate, pela semifinal da Libertadores, em Porto Alegre. O Sport, por outro lado, recebe o Ceará na segunda-feira (5), às 20h.

O volante Jair abriu o placar para o Sport e também fez o quarto gol da equipe visitante. Entre as finalizações que terminaram no fundo da rede, ajudou o meio-campo do time de Recife a manter intensidade.

Com Kaio aberto pela direita, Juninho Capixaba como meia-esquerda e Thaciano como volante. A escalação, que ainda teve Thonny Anderson outra vez como centroavante, deixou o Grêmio sem fluidez e expôs a defesa. O time gaúcho criou pouco e só mudou o desempenho após levar dois gols. A partir de então, a marcação foi mais agressiva e o volume um pouco maior.

A montagem do Grêmio ajudou, mas a estratégia do Sport também tem sua influência no placar. Com uma marcação alta, o time de Milton Mendes forçou ao erro uma defesa desarrumada. A concentração alta que rendeu vitória parcial de 2 a 0 foi para o espaço ainda no primeiro tempo, com o primeiro gol da equipe gaúcha.

O Sport reclamou do lance que fez o Grêmio descontar. A bronca do clube foi por um toque de mão de Matheus Henrique após primeiro chute. Na etapa final, Madson caiu depois de disputa com Sander e a equipe visitante também protestou.

Juninho Capixaba, de pênalti, aos 8 minutos. Gabriel, no cabeceio, aos 9 minutos e depois Thonny Anderson, aos 14′ e Jair aos 18′. O segundo tempo em Porto Alegre teve uma rajada de gols que resume bem o duelo: jogo franco, com falhas defensivas e pouca segurança em ambos os lados. A cada bola na rede, o time vazado fazia gestos de extrema irritação.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="566191" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]