STJD nega pedido do Grêmio para liberar torcida na reta final do Brasileiro

Jeremias Wernek - Folhapress

STJD nega pedido do Grêmio para liberar torcida na reta final do Brasileiro

O Grêmio pediu, mas não levou. De acordo com o clube gaúcho, o STJD (Superior Tribunal de Justiça) negou pedido de reconsideração da liminar que determina realização de jogos com portões fechados na Arena do Grêmio -além de impedir o time de usar cota de ingresso de visitantes. A diretoria gremista, entretanto, ainda não desistiu de obter aval para ter público na reta final do Campeonato Brasileiro.

O pedido de reconsideração foi apreciado por Otávio Noronha, presidente do STJD. No início do mês, foi ele quem deferiu a liminar após denúncia da Procuradoria por conta da invasão de campo e depredação da cabine do VAR em jogo que terminou com derrota do Grêmio ao Palmeiras por 3 a 1.

Segundo o Grêmio, o pedido foi negado nesta quinta-feira (18). A documentação só foi apresentada recentemente, mesmo que a decisão liminar tenha sido divulgada em 3 de novembro. O time de Vagner Mancini já disputou cinco partidas sem torcida, seja em Porto Alegre ou fora de casa. O primeiro jogo com punição foi o Gre-Nal 343, no estádio Beira-Rio.

Os dirigentes gremistas, agora, trabalham em outro tipo de recurso para buscar liberação de torcida nas rodadas finais do Brasileiro. O sonho do Grêmio é ter autorização para o jogo diante do Flamengo na terça (23), em Porto Alegre.

A equipe de Vagner Mancini soma 32 pontos e ocupa o 18º lugar na classificação. O time desafia uma probabilidade de rebaixamento de 93%, segundo cálculos do departamento de matemática da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).

LEIA MAIS: Nikão vive expectativa para a final da Sul-Americana: “Penso diariamente”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="804505" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]