Com gol contra, Barcelona sai na frente do Manchester United

Vinicius Cordeiro


O Barcelona venceu o Manchester United por 1 a 0 nesta quarta-feira (10) e abriu vantagem nas quartas de final da Liga dos Campeões.

Foi o primeiro triunfo do Barça em Old Trafford na história do torneio.

O gol que definiu o triunfo barcelonista foi marcado contra pelo lateral esquerdo Luke Shaw. Aos 12 minutos do primeiro tempo, Busquets deu ótimo passe para Messi. O argentino recebeu dentro da área e cruzou para Luis Suárez cabecear firme. A bola desviou no defensor e acabou no fundo das redes. A arbitragem anulou a jogada por um suposto impedimento, mas o VAR (árbitro de vídeo) entrou em ação e confirmou o gol.

A jogo da volta, decisivo, acontece na próxima terça-feira (10), às 16h (horário de Brasília), no Camp Nou. O vencedor do confronto vai pegar o classificado entre Liverpool e Porto.

O empate favorece os catalães, mas o United já mostrou força nas oitavas de final. Depois de perder para o PSG por 2 a 0 dentro de casa, os Red Devils foram à Paris e venceram por 3 a 1.

O JOGO 

O Barça abriu o placar em um lance que mostrou a principal característica do clube. Foram 48 passes trocados por todos jogadores em dois minutos e 16 segundos. Só depois disso que a bola entrou na meta defendida por De Gea. O goleiro espanhol apareceu bem aos 35 minutos, defendendo um chute perigoso de Philippe Coutinho.

Apesar da desvantagem, o United controlou a maior parte das ações. Entretanto, poucas chances foram criadas. Na melhor delas, aos 39, Rashford cruzou e Dalot cabeceou para fora em um lance que Ter Stegen estava vendido.

Na etapa final, o jogo seguiu com ritmo forte e com poucas finalizações até o final, quando o Barcelona usou a posse de bola para controlar o resultado. Para se ter noção, o United arrematou seis vezes durante os 90 minutos, mas nenhuma delas foi em direção ao gol barcelonista. Do outro lado, os visitantes chutaram cinco vezes: três foram na direção da meta e dois pela linha de fundo.

Suárez comemorou efusivamente, mas a arbitragem confirmou o gol contra de Shaw. Foto: Divulgação / UEFA Champions League

Previous ArticleNext Article