Super Bowl: Mahomes busca virada e Chiefs vencem 49ers em Miami

Com uma grande recuperação liderada pelo quarterback Patrick Mahomes, o Kansas City Chiefs venceu o San Francisco 49ers ..

Jorge de Sousa - 03 de fevereiro de 2020, 00:05

Reprodução/Twitter Kansas City Chiefs
Reprodução/Twitter Kansas City Chiefs

Com uma grande recuperação liderada pelo quarterback Patrick Mahomes, o Kansas City Chiefs venceu o San Francisco 49ers por 31 a 20 e foi campeão do Super Bowl LIV. O duelo foi realizado neste domingo (2), no Hard Rock Stadium, em Miami, e contou com as presenças de Shakira e Jennifer Lopez no show do intervalo.

Esse foi o segundo título de Super Bowl da história dos Chiefs, que quebraram um jejum de 51 anos sem conquistas na NFL.

Mahomes se recuperou na partida após lançar duas interceptações. O quarterback comandou duas campanhas para touchdown no último quarto e terminou o jogo com três touchdowns lançados.

Já Jimmy Garoppolo não conseguiu matar o jogo e mais uma vez levantou dúvidas sobre seu peso dentro da boa campanha dos 49ers na temporada. O quarterback terminou o jogo com um touchdown e duas interceptações lançadas.

CELEBRIDADES PRESENTES

Antes da bola rolar, Yolanda Adams e Demi Lovato roubaram a cena em Miami. Adams é uma das principais cantoras gospel do mundo e cantou a tradicional música norte-americana "America is Beautiful".

Kyle Juszczyk - San Francisco 49ers - Kansas City Chiefs - Patrick Mahomes - Shakira - Super Bowl - Jennifer Lopez Fullback Kyle Juszczyk anota um acrobático touchdown para o San Francisco 49ers. (Reprodução/Twitter NFL)

Como esperado, o duelo foi pautado pelo equilíbrio. No primeiro tempo de jogo, o jogo terrestre das duas equipes apareceu em momentos importantes.

Com o jogo 3 a 0 para os 49ers, o running back Damien Williams recebeu um snap direto e conseguiu converter uma conversão de quarta descida para uma jarda na beira da end zone. Com a campanha viva, Mahomes correu para uma jarda e deixou o jogo em 7-3.

A resposta dos 49ers veio com corridas seguidas da dupla de running backs Tevin Coleman e Raheem Mostert, que correram 28 jardas em sequência, deixando a equipe na red zone adversária. Garoppolo aproveitou a chance e lançou o fullback Kyle Juszczyk em passe de 15 para o touchdown, deixando o jogo empatado em 10 a 10.

Os 49ers voltaram melhores do intervalo. Enquanto o linebacker Fred Warner forçou a primeira interceptação de Mahomes em playoffs, o ataque anotou dez pontos com um field goal de 42 jardas do kicker Robbie Gould e um touchdown terrestre de 1 jarda de Mostert.

Com a diferença em dez pontos e o tempo passando, os Chiefs focaram apenas no jogo aéreo. Mas Mahomes foi interceptado novamente, dessa vez em passe não recebido pelo wide-receiver Tyreek Hill, que parou nas mãos do safety Tarvarius Moore.

Mahomes ainda buscou deixar o jogo em uma posse de bola, comandando uma campanha de 68 jardas, que terminou em passe de uma jarda para o tight end Travis Kelce para o touchdown, deixando o jogo em 20 a 17 para os 49ers.

Garoppolo teve a chance de matar o jogo na sequência, mas sem o auxílio do jogo terrestre, o quarterback não conseguiu gastar o relógio e os Chiefs recuperaram a bola.

Mais uma vez Mahomes mostrou os motivos que o colocam como um dos melhores da liga e comandou outra campanha para touchdown. Dessa vez, o quarterback moveu os Chiefs por 65 jardas pelo campo e terminou a campanha com passe de cinco jardas para Williams.

A última posse de bola do jogo ficou com Garoppolo, que precisava de um touchdown para garantir a vitória dos 49ers. Mas o quarterback errou três dos cinco passes que tentou na campanha, sendo sackado pelo defensive end Frank Clark para encerrar a jogada.

A esperança dos 49ers residia em sua defesa, que precisava parar o ataque dos Chiefs em três jogadas. Mas Williams buscou uma corrida pela esquerda de 38 jardas para matar o jogo e garantir o título para Kansas City.