Sylvinho estreia pelo Corinthians com derrota e pouca criatividade

Folhapress


Na estreia do técnico Sylvinho, 47, o Corinthians apresentou os mesmos problemas de jogos passados e iniciou o Campeonato Brasileiro com derrota por 1 a 0 para o Atlético-GO, neste domingo (30), na Neo Química Arena.

A equipe alvinegra apresentou intensidade durante boa parte da partida, apertando a saída de bola e marcando o adversário sob pressão. São características do estilo de jogo que Sylvinho pretende implementar e aperfeiçoar. O treinador é adepto do “pressing” (pressionando, em inglês), uma expressão do futebol moderno.

No setor ofensivo, porém, a falta de criatividade e de eficiência foram as mesmas que têm limitado a equipe corintiana nos últimos tempos. Contra o organizado Atlético-GO, a equipe não conseguiu criar jogadas e pouco deu trabalho ao goleiro Fernando Miguel.

Para a sua primeira partida, Sylvinho escalou uma equipe sem centroavante -Jô começou no banco e Cauê, com lesão, não foi relacionado. Mas o ataque formado por Gustavo Silva, Mateus Vital e Luan -este último por vezes atuando como um falso 9- não funcionou.

Atrás do placar após sofrer gol de Zé Roberto aos 44 minutos do primeiro tempo, o Corinthians teve sua melhor chance para empatar em pênalti sofrido por Gustavo Silva e desperdiçado por Mateus Vital aos 17 da segunda etapa.

Na defesa, Sylvinho optou por uma linha de quatro defensores, e não por um esquema com três zagueiros, estratégia adotada pelo antecessor Vagner Mancini em algumas oportunidades.

Conhecido por ser enérgico, Sylvinho gritou e gesticulou à beira do campo, procurando orientar os jogadores durante toda a partida. O treinador foi apresentado no Corinthians na última terça (25).

O técnico foi apenas a terceira opção da diretoria corintiana, que ouviu recusas de Renato Gaúcho e Aguirre antes de fechar com ele.

O resultado deste domingo mostra que, para os próximos jogos, o treinador terá muito trabalho -na atual temporada, o Corinthians foi eliminado na semifinal do Paulista e na primeira fase da Sul-Americana.

O time volta a campo pelo Brasileiro no domingo (6), contra o América-MG. Porém, na próxima quarta-feira (2), enfrenta novamente o Atlético-GO, desta vez pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, também na Neo Química Arena.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Raul Gustavo e Lucas Piton; Roni (Araos) e Camacho (Adson); Ramiro, Luan (Jô) e Mateus Vital (Cantillo); Gustavo Mosquito. T.: Sylvinho.

ATLÉTICO-GO

Fernando Miguel; Dudu, Nathan, Éder e Igor Cariús; Willian Maranhão, Marlon Freitas, Ronald (Arnaldo) e João Paulo (Baralhas); Natanael e Zé Roberto (Lucão). T.: Eduardo Barroca.

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima (MG)
VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (MG) e Frederico Soares Vilarinho (MG)
Cartões amarelos: Roni, Ramiro, Luan, Araos e Camacho (Corinthians); Willian Maranhão, Nathan Silva e Marlon Freitas (Atlético-GO)
Cartões vermelhos: –
Gols: Zé Roberto, aos 44min do primeiro tempo

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="767349" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]