Torcida do Goiás ameaça elenco, e presidente diz que ‘faz parte do futebol’

Folhapress


O elenco do Goiás recebeu ameaças de torcedores organizados durante o treino de quinta-feira (8), no centro de treinamento do clube, um dia depois da derrota por 4 a 2 para o Fluminense em casa.

A entrada dos membros da torcida foi autorizada pela diretoria. O presidente Marcelo Almeida disse que isso “faz parte do futebol”. Em um vídeo que circula nas redes sociais, um torcedor fala com os jogadores, que estão no gramado.

Da arquibancada, com o alambrado entre eles, o integrante da organizada fala por mais de um minuto, com ameaças. “Cada um é responsável pelas suas atitudes, mas nós estamos de olho”, disse em um momento.

“Não vamos aceitar mais essa palhaçada mais, não. Acabou a paz”, completou o torcedor, enquanto os atletas escutavam e mais membros da organizada estavam nos degraus da arquibancada.
Procurado, Marcelo Almeida, mandatário do Goiás, minimizou o fato.

“Com os resultados obtidos é natural que a torcida esteja insatisfeita. Eles pediram essa reunião com os jogadores para demonstrarem suas insatisfações. Foi autorizado de comum acordo e com o compromisso de haver muita responsabilidade e respeito. Faz parte do futebol. Apenas não admitiremos desordem”, afirmou.

O Goiás é o último colocado do Campeonato Brasileiro, com nove pontos em 11 jogos. A equipe comandada por Enderson Moreira tem três jogos a menos.

*matéria escrita pelos jornalistas Diego Salgado e José Eduardo Martins

Previous ArticleNext Article