Treinador de Anderson Silva, Rogério Camões comenta sobre o afastamento de Spider do UFC 198

Fernando Garcel


Baixa de última hora no UFC 198, o ex-campeão dos pesos médios Anderson Silva passou, nesta quarta-feira (11), por um procedimento de retirada da vesícula. De acordo com seu empresário, Ed Soares, que esteve nos treinos abertos do UFC 198 na Arena da Baixada, em Curitiba, o atleta passa bem, mas terá que ficar entre quatro e seis semanas sem fazer exercícios.

Segundo Rogério Camões, treinador do Spider, o ritmo dos treinamentos era forte e se preocupava em deixar o atleta preparado para ficar intenso nos primeiros rounds. “Eu fiz ele ficar muito intenso nos cinco primeiros minutos e, a partir do segundo, ele entrava no ritmo dele”, diz.

Sobre a infecção na vesícula biliar que afastou Anderson Silva do octógono, Camões se diz surpreso. “Há três semanas atrás ele teve os sintomas. Teve muita dor no estômago e um pouco de febre. O médico achou que ele tivesse comido alguma coisa estragada e nada mais. Depois ele continuou treinando normal, se apresentando normal, de bom humor e não apresentou mais dor”, diz o treinador. Porém, depois do último treino físico, que teve um ritmo mais intenso visando a luta contra Uriah Hall, Anderson Silva foi internado no Rio de Janeiro. “Eu falei com o médico e ele me deu a notícia que ele teria que ser operado”, conta.

De acordo com o treinador, Anderson Silva deve sair do hospital nesta sexta-feira (13) e voltar aos treinamentos em, pelo menos, quatro semanas. “Eu fiquei mais tranquilo porque saber que ele está bem. Não desmotivou. Está tudo bem, agora”, diz.

Confira a entrevista exclusiva:

Previous ArticleNext Article