Valencia abandona campo após insulto racista contra jogador francês

Folhapress

Valencia abandona campo após insulto racista contra Diakhaby

Cádiz e Valencia empatavam por 1 a 1 pelo Campeonato Espanhol quando a partida foi interrompida por um suposto ato racista contra o zagueiro francês Diakhaby. O jogo foi retomado após alguns minutos.

Diakhaby discutiu com o jogador Juan Cala, do Cádiz, após uma jogada aérea contra o Valencia. O zagueiro ficou muito irritado com algum comentário de Cala e foi tirar satisfação com o jogador adversário com a bola rolando.

De acordo com informações do jornal espanhol “Marca”, Cala teria dito a seguinte frase para Diakhaby: “Negro de merda”.

O brasileiro Gabriel Paulista e jogadores do Valencia tiveram de conter Diakhaby. Os jogadores do Valencia abandonaram o gramado e o jogo foi paralisado por alguns minutos.

A partida foi reiniciada sem Diakhaby, que foi substituído por Hugo Guillamón. O suposto agressor, Juan Cala, seguiu em campo.

Nas redes sociais, o Valencia se pronunciou e afirmou: A equipe se reuniu e decide voltar a lutar pelo escudo, mas firme na condenação do racismo em todo o mundo. Valencia em todas as formas. NÃO AO RACISMO”, escreveu.

Em dezembro de 2020, o PSG abandonou o gramado na partida contra o Istanbul pela Liga dos Campeões após caso de racismo envolvendo o quarto árbitro da partida Sebastian Coltescu. A partida foi suspensa e retomada no outro dia.

LEIA MAIS: Grêmio vence Internacional no Grenal 430 e assume liderança do Gaúcho

Previous ArticleNext Article