Vitória no clássico deixa o Furacão no G-6

No clássico Atletiba de uma torcida só, o Atlético-PR levou a melhor e venceu o Coritiba por 2 a 0, no Estádio Durival B..

Redação - 16 de outubro de 2016, 17:56

No clássico Atletiba de uma torcida só, o Atlético-PR levou a melhor e venceu o Coritiba por 2 a 0, no Estádio Durival Britto e Silva, em Curitiba (PR), pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Atlético subiu para a sexta colocação, com 48 pontos e o Coritiba na 13ª posição com 37 pontos.

A partida, marcada por polêmicas, foi disputada em campo neutro, mas a totalidade de torcedores era do Atlético-PR, que tinha o mando de campo e contou com um protesto de torcedores do adversário que se recusaram a pagar ingressos com preços majorados em cima da hora.

Desde o início, o Rubro-Negro pressionou bastante o Coritiba em seu próprio campo. Aos 18 minutos, a primeira polêmica quando Otávio cruzou para a área, a bola bateu na mão do zagueiro Luccas Claro e o árbitro Bruno Aleu interpretou como lance normal.

O meio de campo do Coritiba não repetia as boas atuações de jogos anteriores, e em um lance que contou com falha de Wallison Maia ao tentar sair jogando, aos 20 minutos, Pablo cruzou com a bola parcialmente fora de campo e Hernani apareceu para escorar para Rossetto, que dominou sem marcação e chutou sem defesa para Wilson. Os jogadores do Coritiba reclamaram bastante, mas a arbitragem validou o gol.

O Coritiba levou perigo aos 23, quando Raphael Veiga driblou três adversários, mas o chute saiu fraco e Weverton defendeu. No intervalo, Paulo Cesar Carpegiani colocou Carlinhos pelo lado esquerdo e Kazim no ataque para dar mais mobilidade ao time, mas a estratégia não funcionou.

Aos 16, Hernani encontrou facilidade e sem marcação acertou um forte chute no travessão. O Atlético continuava com maior posse de bola e Sidcley, que havia entrado minutos antes lançou Pablo aos 23 minutos, o atacante dominou e tocou para ampliar o placar.

No final da partida o atacante Leandro lamentou a falha da equipe e do pênalti, em sua visão, não marcado sobre ele. “Clássico é clássico e é decidido nos detalhes, foram precisos em nossos erros. Na jogada, ele segurou nos meus pés, mas!”, reclamou.

FICHA TÉCNICA

Atlético-PR

Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Renan Lodi (Sidcley); Otávio, Hernani, Rossetto, Lucho González (João Pedro) e Lucas Fernandes; Pablo. Técnico: Paulo Autuori

Coritiba

Wilson; Dodô (Iago), Luccas Claro, Wallison Maia e Juninho; Edinho (Carlinhos), João Paulo, Juan e Raphael Veiga; Vinícius (Kazim) e Leandro. Técnico: Paulo Cesar Carpegiani

Árbitro:Bruno Aleu de Araújo (RJ)

Estádio: Durival de Britto e Silva, em Curitiba (PR)

Gols: Rossetto, aos 20 minutos do primeiro tempo e Pablo, aos 23 do segundo tempo

Cartões amarelos: Leandro e Juninho

Renda: 69.080,00

Público: 6.684