Etiqueta, literatura clássica e história: veja 3 livros lançados nesta semana

O que Glória Calil, Luiz Vaz de Camões e a curitibana Lorena de Pauli tem em comum? Eles terão novos livros lançados nes..

Guilherme Grandi - 21 de agosto de 2017, 14:26

O que Glória Calil, Luiz Vaz de Camões e a curitibana Lorena de Pauli tem em comum? Eles terão novos livros lançados nesta semana, na capital paranaense.

E o Gente+ te conta quais são eles e quando serão os lançamentos:

Para ser chique no trabalho

Nesta terça (22), a jornalista e consultora de moda Gloria Kalil lança o seu mais novo livro, “Chic Profissional”, um guia completo de como se comportar em sua profissão. Consultora há 24 anos, a empresária criou o primeiro site de moda do Brasil em 2000, já publicou cinco livros, todos best-sellers, e tem os seus trabalhos voltados para a área da moda e para os rumos da indústria têxtil.

Em sua quinta obra, a jornalista reúne uma série de dicas para ser feliz e eficiente em sua profissão, desde o envio de um bom currículo até que roupas vestir no dia a dia. Fruto de uma pesquisa feita com 90 pessoas, o livro ajuda profissionais de todas as áreas a se portarem nas mais diferentes ocasiões ligadas aos seus trabalhos, formais ou informais.

Em entrevista ao Metro Jornal, Gloria Kalil contou que o livro surgiu da sua percepção sobre a dificuldade de muitas pessoas no campo profissional. “Entrevistei pessoas formais e informais, queria saber como as empresas trabalham e funcionam, foi um processo gigante. O livro é uma espécie de panorama sobre o mundo do trabalho de hoje. Todas as dificuldades de qualquer tipo de emprego são questões que permeiam a cabeça de qualquer um, seja moderno, ou seja uma empresa tradicional. São muitas as questões que compõem esse universo, então a obra fala como é o mundo globalizado.”

No encontro, serão distribuídas 250 senhas numéricas e gratuitas. Às 19h30, na Livrarias Curitiba do Shopping Palladium.

Clássico ‘Os Lusíadas’ ganha versão bilíngue

Uma versão inédita da clássica obra de Luiz Vaz de Camões “Os Lusíadas” chega ao Brasil nesta semana. Referência da história portuguesa, a obra chega na país com tradução simultânea em inglês e português, e reúne em 728 páginas o clássico poema de Camões.

Nascido em Lisboa, o português publicou a obra original em 1572 e é considerado uma das grandes figuras da literatura nos países de língua portuguesa. Após ser preso, Luiz Vaz de Camões escreveu seu livro no Oriente, buscando na escrita uma forma de escape, e retratando em seus poemas o heroísmo do homem português e suas viagens marítimas à procura de novas descobertas.

Com o passar dos anos, “Os Lusíadas” foi traduzido para uma série de idiomas, como alemão, castelhano, russo, japonês e italiano, e hoje é considerada uma das obras mais marcantes do classicismo português. Além dos conhecidos poemas de Camões, esta nova versão do livro conta com anotações descartadas pelo autor na época em que o livro foi escrito, e traz todas as características da obra original, contendo 10 cantos com 1.102 estrofes, seguindo as vertentes do período renascentista.

O livro é dividido em preposição, introdução, invocação, dedicatória, narração e epílogo concluinte, partes que, reunidas, retratam uma das narrativas mais importantes da literatura mundial. A nova edição conta com tradução para a língua inglesa de Sir Richard Francis Burton, escritor e linguista conhecido no mundo inteiro por traduzir sucessos como “As Mil e Uma Noites” (1885) e “Kama Sutra” (1883).

O livro começa a ser vendido a partir desta semana pelo valor de R$ 78 nas principais livrarias da cidade, como as Livrarias Curitiba, Cultura, Amazon e Saraiva.

Obra mostra primeiras fontes de água de Curitiba

A historiadora Lorena de Pauli lança nesta semana o livro “Uma História Ambiental dos Mananciais da Serra do Mar: O Abastecimento de Água Para Curitiba”. Resultado de sua dissertação de mestrado, a autora escreveu a obra a fim de mostrar os primeiros caminhos da água encanada de Curitiba e de dar destaque aos mananciais da Serra do Mar.

Fugindo dos critérios técnicos, Lorena introduz ao leitor a serra como sendo o primeiro sistema de abastecimento da capital paranaense, que, apesar de ser visto como um lugar paradisíaco, era habitado desde o início do século XIX.

Primeira publicação nesta área de estudos historiográficos, a obra busca romper com mitos e voltar os olhares dos leitores para temas importantes, como a falta de água, a realidade dos rios urbanos e a idealização de um lugar paradisíaco com água cristalina em grande quantidade.

Dividindo o livro em três capítulos, a historiadora faz uso do primeiro para introduzir ao público a história dos mananciais da Serra do Mar, desde a identificação da paisagem, da população local e dos uso de terrenos.

Ao longo da segunda parte, Lorena chama a atenção para os motivos simbólicos pelos quais os mananciais foram escolhidos como fonte de água, razões como a inserção das ideias de natureza do século XIX e as representações de intelectuais paranaenses e viajantes que estiveram no local.

No terceiro capítulo, a autora expõe os critérios técnicos que definiram a escolha dos mananciais da Serra do Mar e relata a expectativa da população curitibana com a chegada da água encanada.

O livro, dedicado a todos que estudam ou se interessam pelo abastecimento de água e pelas questões ambientas, começa a ser vendido no dia do lançamento e depois passa a ser disponibilizado por meio do site www.institutomemoria.com.br.

(com informações do Metro Jornal)