Gastronomia
Compartilhar

Mercado Municipal abre licitação para concessão de sete bancas e boxes

A Secretaria Municipal de Abastecimento e Agricultura abriu licitação na modalidade concorrência pública para interessad..

Guilherme Grandi - 26 de janeiro de 2017, 13:27

Os valores iniciais dos lotes variam entre R$ 2.218,32 e R$ 5.176,08. (foto: divulgação)
Os valores iniciais dos lotes variam entre R$ 2.218,32 e R$ 5.176,08. (foto: divulgação)

A Secretaria Municipal de Abastecimento e Agricultura abriu licitação na modalidade concorrência pública para interessados na concessão de sete bancas e boxes no Mercado Municipal de Curitiba. Os valores iniciais dos lotes variam entre R$ 2.218,32 e R$ 5.176,08 e a abertura dos envelopes com as propostas será no dia 20 de fevereiro. Há espaços para comercialização de hortifrutigranjeiros, especiarias, artesanatos e presentes.

As bancas são os espaços em que predominam as frutas, verduras e especiarias. Já os boxes são as estruturas em alvenaria que circundam as bancas. No Mercado Municipal, os boxes são ocupados por açougues, peixarias, lojas de bebidas e outros produtos.

Segundo o gerente da Unidade de Mercado da secretaria, Júlio Cesar Alves dos Santos, qualquer pessoa pode participar, mesmo como pessoa física. “Mas os vencedores terão que posteriormente abrir uma empresa”, salienta. Ele lembra ainda que a licitação dos pontos é uma grande oportunidade de ter um comércio bem localizado, em um dos espaços de compras e lazer mais tradicionais da cidade.

Bancas

Quatro lotes de bancas serão licitados. As bancas 87 e 88 (lote 1) e as bancas 96 e 97 (lote 2), na parte principal do Mercado Municipal, poderão receber comércio de hortifrutigranjeiros, molhos, conservas, geléias, doces e compotas. O preço inicial para cada um desses lotes é R$ 2.218,32, mas no caso do lote 2 apenas cooperativas de produtores poderão se candidatar. Cada lote tem nove metros quadrados de área total.

Também está sendo licitada a concessão do box 189 (lote 3), no espaço Arena, que só poderá comercializar produtos do Paraná. O espaço, que tem lance mínimo de R$ 5.176,08, poderá trabalhar como mercearia ou oferecer artesanato. A área total é de 21 metros quadrados.

Na área denominada Mercado de Orgânicos, a concessão será para as bancas 503 e 504 (lote 4), que poderão receber alimentos pré-preparados ou prontos para consumo (mas não será possível consumir no local), além de chás, ervas, grãos, especiarias, artesanato e presentes. O valor inicial deste lote, de 18 metros quadrados de área total, é R$ 4.436,64.

Autogestão

O Mercado Municipal tem 198 permissionários e comercializa mais de 20 mil itens. O espaço é administrado no modelo de autogestão.

A Associação dos Comerciantes do Mercado Municipal (Ascesme) responde pela limpeza, controle de pragas, higiene, segurança diurna e abastecimento de gás no Mercado Municipal. A Secretaria de Abastecimento e Agricultura é responsável pela manutenção da parte estrutural e a pela gestão pública do local, que envolve o cumprimento das normas de comercialização de alimentos. A segurança noturna é feita pela Guarda Municipal

Mais informações sobre a concorrência pública poderão ser obtidas no site da Prefeitura. O interessado deve pesquisar na aba “Serviços ao Cidadão”, clicar em Diário Oficial e procurar o número 240 de 22 de dezembro de 2016.

Também é possível conferir as informações no próprio Mercado Municipal. Vale lembrar que a licitação também foi publicada em jornais de grande circulação. A abertura dos envelopes será no Mercado Municipal, no dia 20 de fevereiro, às 9h30.

*com SMCS