Gastronomia
Compartilhar

Veja 6 dicas do melhor da gastronomia em Florianópolis (SC)

Florianópolis fica ainda mais em evidência durante o verão, estação a mais esperada por empresários de gastronomia da ci..

Guilherme Grandi - 05 de janeiro de 2017, 10:00

Florianópolis fica ainda mais em evidência durante o verão, estação a mais esperada por empresários de gastronomia da cidade. E ao contrário da fama de atendimento precário construído em décadas passadas, os novos empresários do ramo apostam – e qualificaram suas equipes – para atender bem os turistas.

A capital catarinense é a primeira cidade brasileira a participar da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco – categoria Gastronomia. “Nossos restaurantes estão sempre evoluindo, preservam a identidade, mas não deixam de se qualificar”, explica Zena Becker, secretária de turismo da cidade.

Apesar de toda diversidade gastronômica, os frutos do mar, principalmente aqueles pescados na costa da Ilha de Santa Catarina, continuam sendo a identidade da gastronomia de Florianópolis. A ilha é reconhecida pela experiência única em aromas, sabores e vivências gastronômicas. A cidade tem uma culinária especializada em frutos do mar, responsável por 80% da produção nacional de ostras em cativeiro.

No tradicional Bate Ponto, no charmoso bairro de Santo Antônio de Lisboa, a cozinha é “manezinha”, e por uma questão geográfica ou pela abundância, a ostra, o peixe, o camarão, o polvo e o marisco estão entre os itens mais pedidos. No mesmo bairro, os frutos do mar ganham novas versões no May, o tailandês que virou hit nos últimos anos, frutos das viagens dos sócios para o sudeste da Ásia.

Florianópolis é a primeira cidade brasileira a participar da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco – categoria Gastronomia. O prêmio é resultado do esforço contínuo de divulgar um destino mais completo, que além do sol e mar, tem cultura, história e rica e comprovada gastronomia.

E o mercado crescerá. “Analisando o crescimento na área de gastronomia, ou seja, as universidades oferecendo os seus cursos, resolvemos trabalhar a nossa gastronomia, a nossa maricultura, tudo que forma um ambiente importante para que pudéssemos receber este selo internacional, que vai atrair para a cidade mais eventos e pessoas, além de qualificar e preparar a cidade”, afirma a presidente da FloripAmanhã, Anita Pires, uma das idealizadoras da candidatura de Florianópolis, uma iniciativa da associação em conjunto com a prefeitura, organizações da sociedade civil e academia ligadas ao setor.