Artista plástica paranaense expõe obras inspiradas em canções de Fernanda Takai

Francielly Azevedo

“E o vento levou”, “Human kind”, “Por causa de você”, “Vagalume”, “Me explica”, “A message song”, “30.000 pés”. Músicas que se tornaram sucesso na voz doce de Fernanda Takai ganharam cores, traços e formas pelas mãos da artista plástica paranaense Sandra Hiromoto. Resultante do encontro entre estas duas artistas únicas, suas referências, inspirações e formas de expressão, a exposição InterAfetividade – realizada por Sandra Hiromoto e produzida pela Montenegro Produções Culturais – apresenta obras virtuais e interativas inspiradas nas canções de Fernanda.

Com linguagens que se complementam – música e pintura – a mostra traz sete telas (desenvolvidas em pintura acrílica, spray e estêncil) que carregam a identidade e as técnicas da artista plástica: cores intensas e vibrantes, que remetem à Pop Art, com muitas camadas de pinceladas construídas com sobreposições, formas geométricas, padrões abstratos, texturas e linhas com tratamento pictórico. Um vídeo com as pinturas “musicadas” apresenta a narrativa criada por Sandra para a exposição e ainda possibilita a interação do público. “InterAfetividade é um convite à imersão em um mundo imaginário, recriado a partir de encontros e desencontros amorosos, desilusões e felicidade: um diálogo afetivo. É também um encontro que tenho a honra de apresentar, movida pelo profundo respeito e amor que sinto pelo trabalho criativo, forte, alegre e emocionante de Fernanda”, explica a artista plástica.

A parceria entre Sandra e Fernanda já rendeu outros frutos. Elas trabalharam juntas no livro “A mulher que não queria acreditar”, de 2011, na mostra “Olhar InComum: Japão Revisitado”, que aconteceu no Museu Oscar Niemeyer, e no show “Fernanda Takai Live + Sandra HiromotoArt”, realizado no Japão em 2016. Para InterAfetividade, a união resultou em textos visuais elaborados a partir de elementos que estão nas letras das músicas interpretadas pela cantora, mesclados com os componentes do universo formal próprio da artista plástica.

Em cartaz na Galeria InterARTividade do Pátio Batel (Piso L3) a partir do dia 15 de maio, a mostra tem auxílio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.


Post anteriorPróximo post
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Repórter do Paraná Portal e Rádio CBN. Tem passagens pela TV éParaná, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina.
Comentários de Facebook