“Calma, estamos perdidos” é o novo livro do escritor paranaense Luís Henrique Pellanda

Redação

Calma, estamos todos perdidos, luis henrique pellanda, livro, crônicas

Calma, estamos perdidos” é o  quarto livro de crônicas do escritor Luís Henrique Pellanda e  a primeira antologia, que marca os 10 anos de carreira do também jornalista e músico.

A obra reúne 58 crônicas urbanas que falam falam sobre todas as grandes metrópoles. “Acredito que a cidade, enquanto invenção humana, enquanto produto da criatividade do animal engenhoso que somos, foi um de nossos maiores sucessos, e nos fez prosperar enquanto espécie, mas, por outro lado, as cidades que inventamos para nos proteger da natureza, de onde aos poucos fomos nos retirando, se tornaram perigosas também para nós. E agora somos esse bicho que se sente perdido e inseguro na própria casa e já não pode retornar à natureza”, reflete Pellanda.

O autor discute a questão da alteridade a partir da convivência nas cidades. “Para se conviver com o outro, é preciso sobretudo respeitá-lo, considerá-lo em sua subjetividade, e aprender a ler aquilo que nos rodeia a todos, seja gente, bicho, árvore, automóvel, asfalto ou prédio. Tudo à nossa volta pode ser lido. Sou pedestre e leitor desde menino. E é a partir dessa experiência que faço minhas releituras de mundo”, relata.

No próximo dia 17 de dezembro, a Editora Positivo faz o lançamento do livro que tem ilustrações de Raro de Oliveira.

Sobre o autor

Luís Henrique Pellanda nasceu em Curitiba, em 1973. Escritor, jornalista e músico, é autor dos livros de crônicas Nós passaremos em branco (2011), finalista do Prêmio Jabuti 2012, Asa de sereia (2012) e Detetive à deriva (2016); e dos livros de contos O macaco ornamental (2009) e A fada sem cabeça (2018). Também organizou os dois volumes da antologia de entrevistas As melhores entrevistas do Rascunho (2010 e 2012). O autor trabalhou na Gazeta do Povo e na revista Veja. Foi subeditor e colunista de Rascunho (jornal literário), coeditor e cronista do site de crônicas e ilustrações Vida Breve.

Sobre o ilustrador

Raro de Oliveira nasceu no Rio de Janeiro em 1968 e vive há 28 anos em Curitiba. Estudou Comunicação Visual na Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em 2014, entrou no movimento de desenho de rua (Urban Sketchers), que existe em diversas cidades do mundo. É coautor do livro Sketchers do Brasil (2016). Ilustrou livros de poesia e realizou uma série de desenhos para a exposição Volta ao Centro Histórico em 80 dias, em 2019.

Serviço

Lançamento do livro “Calma, estamos perdidos”

Autor: Luís Henrique Pellanda

Ilustrador: Raro de Oliveira

Data: 17 de dezembro de 2019, às 19h.

Local: Livraria da Vila (Shopping Pátio Batel, Av. Batel 1868, Loja 314), em Curitiba.

Previous ArticleNext Article