Camila Pitanga afirma que feminismo não é contra ninguém

Folhapress


Voltando de um ano sabático que tirou após a perda do colega Domingos Montagner, Camila Pitanga falou sobre o acidente, que aconteceu em setembro de 2016 enquanto ambos gravavam “Velho Chico”. “Quando você passa por um susto, por uma coisa trágica e forte, você redimensiona o que tem de mais delicado”, afirmou a atriz à revista Cosmopolitan.

Camila não fugiu de temas polêmicos e comentou o momento político vivido no país. “É como se tivessem tirado uma cortina, uma lente de certo romantismo que existia pelas conquistas que tivemos, mas que encobria uma série de contradições que não foram superadas.”

A artista contou que “deu a mão para o feminismo” por entender que o movimento é a favor do bem comum. “O feminismo não é contra alguém. Ele é a favor. Entender isso é importante.”
Camila falou também sobre as comparações com a companheira de profissão Taís Araújo. “Conheço a Taís há muitos anos. Fico até com os olhos cheios d’água porque há admiração e respeito e sempre soubemos que temos uma à outra.”

Para a atriz, é necessário desmistificar a rivalidade entre as mulheres negras. “Ninguém está tirando o lugar de ninguém. Tem uma mulherada negra poderosa abrindo o cenário, os espaços, semeando: a Iza, a Lellêzinha, a Karol Conka.”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="527894" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]