Conheça as atrações da Mostra que entram em cartaz hoje no 27º Festival de Curitiba

Andreza Rossini


No primeiro dia de apresentações do 27º Festival de Curitiba, nesta quarta-feira (28) entram em cartaz seis peças da Mostra de Teatro.

Colônia 

Foto: Divulgação

Primeiro espetáculo aberto ao público da Mostra do Festival de Curitiba 2018, o monólogo “Colônia” é o primeiro voo solo do ator Renato Livera, que neste trabalho celebra seus 20 anos de carreira. Escrito pelo dramaturgo Gustavo Colombini e dirigido por Vinicius Arneiro, o trabalho será apresentado nos dias 28 e 29 de março, no espaço Grupo Obragem de Teatro.

Criada a partir de uma pesquisa sobre o teatro de conferência, a peça se apresenta ao espectador por meio dos delírios de um excêntrico palestrante. O discurso analisa histórica e conceitualmente a palavra “colônia”, percorrendo um vasto universo, desde a integração dos insetos à conturbada colonização brasileira, agregando uma série de conjuntos de ideias: política, sociologia, botânica e biologia.

Dança Sinfônica e Gira

Foto: José Luiz Pederneiras

A Peça “Gira” abriu o Festival de Teatro na noite de terça-feira (27). O Mineiro Grupo Corpo ainda se apresenta nos dias 28 e 29 de março com o programa duplo aberto ao público “Dança Sinfônica + Gira”. É a primeira vez que “Gira” é apresentada em Curitiba.

Segundo os curadores da Mostra 2018, Guilherme Weber e Márcio Abreu, responsáveis por convidar os espetáculos participantes, “Gira” traz “os corpos carne e os corpos espírito dos bailarinos em uma celebração da identidade nacional através da leitura de Pederneiras e do grupo Metá Metá para ritos religiosos que recriaram no Brasil uma África simbólica e sua memória de origens fundantes”.

“Dança Sinfônica”, por sua vez, “é uma viagem memorialística pelos quarenta anos da Companhia mineira com os bailarinos presentificando em seus corpos um vocabulário construído através de diferentes peças, em uma vitória da arte contra o tempo”, na opinião dos dois curadores.

 

Hoje é Dia de Rock

Foto: Divulgação

O espetáculo musical “Hoje é Dia de Rock”, escrito por José Vicente em 1969, conta a história de uma família que deixa o sertão mineiro, em busca de um lugar que possibilite um futuro melhor. A peça estará na Mostra do Festival de Curitiba, no dia 28 de março, às 21 horas, no Guairinha.

A história se passa na segunda metade do século passado e retrata o povo brasileiro que sofre, mas não deixa a situação difícil vencer. É um musical que mistura história de vida, sonhos, amores e dores de uma família do interior, que conta com um pai sonhador, uma mãe guerreira que cuida da família e seus cinco filhos. “Hoje é Dia de Rock” tem um pé em Minas Gerais, assim como boa parte do seu repertório musical, contudo sua história é universal e pode ter ligações até com o passado de sua família.

Manual de Autodefesa Intelectual

Foto: Camila Martins

Após três temporadas seguidas em São Paulo, a Kiwi Companhia de Teatro apresenta o espetáculo “Manual de autodefesa intelectual” nos dias 28 e 29 de março, no SESC da Esquina, durante a Mostra 2018 da 27ª edição do Festival de Curitiba.

Com roteiro e direção assinados por Fernando Kinas, o trabalho cênico aborda um conjunto de temas relacionado às mistificações e crendices contemporâneas, representadas no palco sob diferentes perspectivas e vocabulários: a numerologia, o horóscopo, o pensamento circular, a mídia empresarial, o surgimento da publicidade moderna, as religiões e as teorias da conspiração.

Salomé by Fausto Fawcett

O espetáculo “Salomé” é uma transcriação de Fausto Fawcett a partir da Salomé de Oscar Wilde. A peça está na Mostra da 27ª edição do Festival de Curitiba 2018, em apresentações nos dias 28 e 29 de março, às 23 horas, na Garagem do Guairinha.

Foto Elenize Dezgeniski

A obra se cria na fricção entre literatura, teatro e show, onde questões relacionadas ao poder, amor, política e religião são os disparadores para as ações da cena, emergindo no trânsito entre narração e drama. A encenação, assinada por Carolina Meinerz com colaboração artística de Nadja Naira, é uma combinação de linguagens teatrais que se configuram a partir da relação dos personagens com seus contextos. Em cena, um caleidoscópio existencial do homem contemporâneo e suas lógicas, um duelo construído na relação entre o individual e o coletivo.

“Salomé By Fausto Fawcett” é uma inédita tragédia contemporânea voluptuosa que convida o espectador a transitar por um emaranhado de experiências sensoriais, a partir do embate das relações contemporâneas. No palco, os personagens respiram em um mundo paralelo, em que a ironia e a barbárie se instalam em uma luta vivaz e franca pela sobrevivência. Salomé é a história de alguém que pede a cabeça do outro numa bandeja de prata. Uma longa música cheia de nuances, um hino progressivo do rock cheio de ataques “punk metal de forró pé de serra elétrica hard core”.

The Machine To Be Another – A Máquina de Ser Outro

Foto: Divulgação

“The Machine To Be Another- A Máquina de Ser Outro”, na Mostra 2018 do Festival de Curitiba de 28 de março a 3 de abril na Cia Brasileira de Teatro, permitirá que o público, por 15 minutos tenha a experiência de ser, ver e sentir o mundo como uma outra pessoa. É uma das atrações internacionais e gratuitas da Mostra 2018.

A experiência foi desenvolvida pelo coletivo artístico BeAnotherLab e é um sistema que combina performances e realidade virtual com técnicas de neurociência para criar uma ilusão cerebral que faz um indivíduo ter a ilusão de que está no corpo de outra pessoa. “The Machine To Be Another- A Máquina de Ser Outro” busca, assim, promover compreensão mútua, tolerância e empatia.

O sistema foi criado a partir de tecnologias e protocolos usados cientificamente e que demonstraram resultado positivo em reduzir preconceitos e elevar o altruísmo.

Ingressos

A venda dos ingressos será pelo site, pelo aplicativo “Festival de Curitiba 2018” e nas bilheterias oficiais do evento, no ParkShoppingBarigüi, com funcionamento das 11h às 23h, de segunda a sexta; no sábado, das 10h às 22h e, aos domingos, das 14h às 20h; e no Shopping Mueller, de segunda a sábado, das 10h às 22h, domingos e feriados das 14h às 20h.

O valor dos ingressos para os espetáculos da Mostra vai de gratuito a R$ 70 (inteira) mais taxa administrativa.

A programação completa está disponível no site.

Previous ArticleNext Article