Apresentador do Jornal Hoje pede demissão da Globo por causa de trabalho no Bradesco

Vinicius Cordeiro

Dony De Nuccio Globo

O jornalista Dony De Nuccio pediu demissão da Rede Globo nesta quinta-feira (1). O âncora do Jornal Hoje decidiu encerrar seu vínculo com a emissora após uma polêmica divulgada pelo Uol. Segundo o Notícias da TV, o apresentador produziu “road shows telepresenciais”, vídeos, cartilhas e palestras para o Bradesco sem conhecimento da Globo. Ele teria avisado seus chefes somente há duas semanas.

Além disso, o jornalista de 35 anos teria faturado mais de R$ 7 milhões nos dois últimos anos.

Ainda segundo o Notícias da TV, o pedido de rescisão de contrato foi apresentado hoje ao diretor de jornalismo da Globo, Ali Kamel. Dony reconheceu que contrariou o código de conduta dos jornalistas da emissora.

Com a saída da Globo, Dony De Nuccio deve se dedicar à Prime Talk Produções e Assessoria, empresa que tem em conjunto com o jornalista Samy Dana. Os dois devem trabalhar em um projeto com o Bradesco. Em janeiro deste ano, Dony apresentou uma proposta para “reformular, desenvolver e implementar uma nova e completa estratégia de Comunicação Interna” do banco. O vínculo oferecido seria por 36 meses, ou seja, três anos por um valor que supera os R$ 60 milhões.

CARREIRA DE DONY

Dony De Nuccio teve uma grande ascensão. Entrou na Globo em 2011 e trabalhou em telejornais de São Paulo antes de assumir o programa ‘Conta Corrente’ na Globo News. Em 2015, virou apresentador do Jornal das Dez, ainda na TV fechada.

Em 2017, com a saída de Evaristo Costa, tornou-se o parceiro de Sandra Annenberg no Jornal Hoje. Aos poucos, foi ganhando mais espaço e virou ainda o apresentador substituto do Fantástico e do Jornal Nacional. Por fim, Dony ainda era visto pela empresa como o provável substituto de William Bonner na bancada do Jornal Nacional.

SAÍDAS

A Globo vai perdendo figuras importantes da telinha. Além de Dony, Mari Palma e Phelipe Siani também pediram demissão. O casal acertou um acordo para apresentar um programa na CNN Brasil, canal que será lançado em novembro. Outra dupla da nova emissora é Evaristo Costa e William Waack, ex-âncoras do Jornal Hoje e da Globo, respectivamente.

Já Mauro Naves foi demitido pelo envolvimento no escândalo de Neymar. Tino Marcos pediu licença não-remunerada até 2020 e também não está mais a serviço do canal.

Previous ArticleNext Article