Elon Musk oferece R$ 27 mil para estudante excluir perfil que rastreia voos

Um estudante de 19 anos da Flórida rejeitou receber US$ 5.000 de Elon Musk para excluir uma conta no Twitter que rastreia o jato particular do empresário

Folhapress - 31 de janeiro de 2022, 09:48

Reprodução Youtube/PowerfulJRE
Reprodução Youtube/PowerfulJRE

Um estudante de 19 anos da Flórida rejeitou receber US$ 5.000 (R$ 27 mil) de Elon Musk para excluir uma conta no Twitter que rastreia o jato particular do empresário. O perfil ElonJet tem pouco mais de 200 mil seguidores e tuíta quando e onde o avião do CEO da SpaceX decola ou pousa e a duração de cada viagem.

Segundo reportagem da CNN dos Estados Unidos, Musk entrou em contato com Jack Sweeney por meio de uma mensagem direta pedindo para que ele deletar a conta para impedir que "pessoas malucas" rastreassem seus voos. "É um risco de segurança", afirmou o bilionário, que também é presidente da Tesla.

Sweeney respondeu pedindo US$ 50 mil (R$ 270 mil), alegando que poderia usar o dinheiro para a faculdade e talvez um Tesla Model 3. De acordo com a CNN, a última troca de mensagens entre eles aconteceu no dia 19 de janeiro. Na ocasião, Musk respondeu que não sentia que era certo pagar o valor a fim de acabar com a conta.

O estudante rebateu que outras opções "como um estágio" tornariam mais fácil excluir o perfil, mas o empresário não respondeu. Ao site, Sweeney disse que é fã da SpaceX desde o primeiro lançamento do Falcon Heavy em 2018. O pai do estudante trabalha para uma companhia aérea, o que estimula o seu interesse pela aviação.

Ele afirmou ainda que os US$ 5.000 oferecidos por Musk não são suficientes comparados ao que ele ganha com o perfil. "O dinheiro não substitui fatores como o prazer", disse. Sweeney também afirmou ter dado conselhos técnicos ao bilionário como um programa de bloqueio que ele poderia usar para impedir o rastreamento de seus voos.

"Parece que ele seguiu a recomendação", revelou o estudante. Mas isso não foi suficiente para inviabilizar o ElonJet, que segue tuitando as viagens do bilionário. "É só um pouco mais complicado", concluiu Sweeney.

Procurada pela CNN, a SpaceX não se pronunciou até a conclusão deste texto.
Além do ElonJet, o estudante desenvolveu robôs que rastreiam voos de outros empresários bilionários como Bill Gates e Jeff Bezos.