“Enquanto a Chuva Cai”, espetáculo para surdos e ouvintes, tem temporada gratuita

Redação e Assessoria


De 15 a 30 de setembro, aos sábados e domingos, sempre às 17h, o espetáculo “Enquanto a Chuva Cai” será apresentado com entrada franca no Auditório Antônio Carlos Kraide, no Portão Cultural, em Curitiba.

O espetáculo é uma experiência teatral para todos, todas, famílias, crianças, jovens e adultos e é encenado por Helena de Jorge Portela e Igor Augustho, com a direção de Nautilio Portela e Claudete Pereira Jorge. Para a realização da temporada, a equipe ainda conta com a participação especial da atriz surda Gabriela Grigolom, que substituirá Helena de Jorge Portela em algumas apresentações.

A obra acompanha o encontro e a aproximação de duas crianças órfãs dentro de uma casa em ruínas durante a guerra. A menina se comunica utilizando a Libras (Língua Brasileira de Sinais) e o menino, a Língua Portuguesa. Mas em delicados jogos de cena, com brincadeiras simples e ternas, a aparente barreira linguística entre os dois é resolvida e a comunicação entre os personagens acontece.

Ver o encontro e a aproximação das duas crianças em cena, para os espectadores ouvintes, é também se aproximar da Libras. Passar a compreender alguns simples sinais como o básico “Oi”, sinal desconhecido pela maioria dos ouvintes falantes em português, é uma experiência que os desafia a imaginar e entender contextos, como bebês tentando aprender a falar. Já os espectadores surdos, sentem-se representados pela sutil e prazerosa encenação de Helena de Jorge Portela e Gabriela Grigolom em Libras, além de se encantarem pela obra: “Aqui, nesse espetáculo, tem uma importante interpretação para o surdo e também para o ouvinte, é com Libras mas todos assistem juntos, todos entendem. Foi emocionante, estou muito feliz, até chorei!” completa o espectador surdo Rogério Silva sobre a experiência de assistir “Enquanto a Chuva Cai”.

A maioria dos espetáculos de teatro separa a experiência da plateia surda e ouvinte, ainda que as apresentações possuam acessibilidade: faladas na Língua Portuguesa e com tradução simultânea para as Libras, ou mesmo aqueles espetáculos feitos somente em Libras, voltados para a comunidade surda. E por isso, a inovação da proposta desse espetáculo, que proporciona a integração do público surdo e ouvinte na plateia ao mesmo tempo. “Por falta de termos mais adequados acabamos usando a palavra ‘acessibilidade’. Entretanto, o que propomos é algo diferente: trata-se do bilinguismo e o biculturalismo. Aqui, o palco torna-se um campo onde a Libras e o Português são utilizadas com um mesmo nível de importância, respeitando a estrutura e as especificidades de cada uma das línguas”, completa a atriz e criadora Helena de Jorge Portela.

“Enquanto a Chuva Cai” estreou no Festival de Teatro de Curitiba em 2016, viajou a convite do SESC para 7 cidades de Santa Catarina, e agora, volta à Curitiba em temporada gratuita. O espetáculo é dedicado atriz e diretora brasileira Claudete Pereira Jorge.

SERVIÇO: 

Data: 15 a 30 de setembro aos sábados e domingos.
Horário: 17h.
Local: Auditório Antônio Carlos Kraide – Portão Cultural.
Valor: Gratuito – Retirada de ingressos no local com 1h de antecedência.
Duração do espetáculo: 45min.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="551440" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]