Exposição inédita traz sensações através do toque para deficientes visuais

Redação

exposição O sentido do olhar no Museu Municipal de Arte de Curitiba

Uma exposição inédita chamada ‘O sentido do olhar’ estreia no próximo sábado (10) no Museu Municipal de Arte de Curitiba. Estela Sandrini é responsável por 20 pinturas, incluindo duas em alto relevo, para os deficientes visuais terem sensações através do toque.

Realizado com apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, a exposição foi pensada para ser diferente de todas as outras sobre pinturas feitas em Curitiba. “Quero uma exposição para cegos”, pediu Estela Sandrini aos organizadores Andréia Andrade Rocha e André Barroso da Veiga.

O pedido teve um lado pessoal para a artista, pois começou a perder a visão na década de 90. Atualmente, tem somente 5% do total. “Me adaptei. Hoje tenho compreensão maior sobre tudo o que passei”, diz ela, frisando que continuou pintando desde então. Muitas das obras que estarão na exposição foram pintadas já nesse período como uma pessoa com baixa visão – inclusive, uma delas foi finalizada durante a pandemia da Covid-19.

Para ajudar o público, o local contará com o uso da tecnologia: serão disponibilizados áudio descrições, em um aplicativo com QR code. Além disso, duas delas foram refeitas pelo designer Vivaldo Vieira Neto através da Tecnologia Assistiva, desenvolvida pela pesquisadora e professora da UFPR Sandra Marchi.

‘O sentido do olhar’ fica em exposição até o dia 10 de outubro.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="774540" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]