Conheça exposições que estão em museus de Curitiba na reabertura ao público

Redação

exposições na reabertura dos museus de Curitiba aos públicos

Com a reabertura dos museus para o público, é possível conhecer exposições que acontecem em Curitiba em diferentes instituições: Museu Oscar Niemeyer, Museu Paranaense e Museu de Arte Contemporânea.

No olho do MON, é apresentada a obra do artista Luiz Henrique Schwanke (1951-1992), com desenhos, pinturas, livros, objetos, esculturas e instalações. A curadoria é de Maria José Justino e a mostra faz uma retrospectiva do trabalho do artista desde a década de 1970 até as últimas produções, num total de mais de 150 obras.

O Museu Oscar Niemeyer é aberto de terça a domingo, das 10 às 18 horas, com entrada a R$ 20,00 e R$ 10,00 a meia. O endereço é na rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico.

Já no Museu Paranaense, há uma mostra que inaugura a parceria entre a instituição e a Fundação Joaquim Nabuco, do Recife. Com curadoria de Moacir dos Anjos, são reunidas obras de importantes artistas contemporâneos, que remetem ao poema Educação pela Pedra, de João Cabral de Melo Neto em 1966.

A instituição é aberta de terça a domingo, das 10 às 17h30, e a entrada é gratuita. Aos finais de semana é necessário um agendamento prévio no site sympla.com.br/museuparanaense. O museu fica localizado na rua Kellers, 289 – São Francisco.

O Museu de Arte Contemporânea do Paraná apresenta a exposição inédita Verdeazul, da artista paranaense Dulce Osinski. Ela investiga uma das grandes utopias da modernidade: a natureza. Nas palavras do curador Benedito Costa Neto, “a humanidade demorou séculos para ver o mundo de cima”, e Dulce – maravilhada, curiosa e encantada com essa questão – apresenta essas paisagens a partir de uma perspectiva que dá a sensação de “sermos deuses” ou anjos, observando o mundo do alto.

A exposição abrange a produção mais recente da artista: pinturas, gravuras e aquarelas produzidas entre 2008 e 2021, e é acompanhada de uma segunda mostra complementar, realizada na Sala Adalice Araújo (na sede da Superintendência-Geral da Cultura) onde o público pode conhecer outros trabalhos de Dulce Osinski, que fazem parte da coleção do MAC Paraná.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="775749" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]