'Amigo Secreto': filme que mostra outro lado da Lava Jato estreia hoje nos cinemas

Filme mostra como uma grande operação de combate à corrupção atuou para fragilizar o sistema de justiça no Brasil, colocando em risco a democracia do país.

Redação - 16 de junho de 2022, 10:09

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A operação Lava Jato, maior escândalo judicial da história do Brasil, foi retratada em um filme que estreia nesta sexta-feira (16) nos cinemas. O longa "Amigo Secreto" tem como fundo o ano de 2019, com a entrada do ex-juiz Sergio Moro no governo Bolsonaro e o vazamento de mensagens trocadas por ele com procuradores e autoridades, que abalaram a credibilidade da Lava Jato.

Dirigido pela premiada cineasta Maria Augusta Ramos, o filme acompanha um grupo de jornalistas na cobertura dos desdobramentos do caso, nos dois anos que se seguiram às primeiras publicações, enquanto o país mergulha em uma sequência de crises que começa a ameaçar a sua democracia.

Protagonizado por Leandro Demori, do The Intercept Brasil, Carla Jimenez, Regiane Oliveira e Marina Rossi, do El País Brasil, “Amigo Secreto” mostra como uma grande operação de combate à corrupção atuou para fragilizar o sistema de justiça no Brasil, colocando em risco a democracia do país.

O documentário mostra os meandros da operação por meio do trabalho dos repórteres, que acabou contribuindo para a anulação de sentenças contra Lula no âmbito da Lava Jato.

O documentário é uma coprodução entre Brasil, Alemanha e Holanda. É produzido por Nofoco Filmes, Docmakers, GebroedersBeetz Filmproduktion, coproduzido pela Vitrine Filmes – que assina sua primeira coprodução, além da distribuição do longa-metragem no país.

Sobre a diretora

Maria Augusta Ramos é uma diretora de cinema reconhecida internacionalmente. Seus filmes foram premiados em diversos festivais. O Processo estreou na Berlinale e recebeu o Prêmio de Melhor Filme no festival suíço ‘Visions du Reel’, no DocumentaMadrid e no IndieLisboa. Desi ganhou o Prêmio do Público no IDFA - Festival de Doc de Amsterdam. Justiça foi premiado como ‘Melhor Filme” no ‘Visions du Reel’, no Taiwan Int. Doc. Fest e no CPH:Dox Copenhagen. Juízo recebeu Melhor Filme no One World IFF e o Prêmio Fipresci no DOK Leipzig. Morro dos Prazeres recebeu os Prêmios de Melhor Direção, Fotografia e Som no 46o Festival de Brasília. Futuro Junho ganhou Melhor Direção no Festival do Rio e Melhor Filme no Janela de Cinema em Recife. Em 2014, a diretora recebeu o Prêmio Marek Nowicki outorgado pela Helsinki Foundation of Human Rights pela sua obra.