‘Frenético Dancin Days’ revive a era do disco

Metro Jornal Curitiba

Musical conta a história da boate Frenetic Dancin’ Days, inaugurada no Rio de Janeiro na década de 1970

O Teatro Guaíra recebe hoje e amanhã o musical “O Frenético Dancin Days”, que marca a estreia da bailarina e coreógrafa Deborah Colker como diretora teatral. O espetáculo conta a história da boate Frenetic Dancin’ Days Discotheque, inaugurada no Rio de Janeiro em 1976.

A casa carioca, que marcou a chegada da discoteca no Brasil, recebeu apresentações de nomes como Rita Lee, Raul Seixas e Gilberto Gil. Além disso, foi lá a origem do grupo As Frenéticas, que ficou conhecido ao cantar a abertura da novela “Dancin’ Days”, exibida no final dos anos 1970 pela Rede Globo.

O texto da superprodução é assinado por Patrícia Andrade e pelo jornalista e produtor musical Nelson Motta – que fundou a boate ao lado de quatro amigos.

“Esse musical é uma festa; as pessoas ficam enlouquecidas na plateia, parece que estamos mesmo voltando aos tempos da boate. É uma alegria imensa”, diz Motta.

“O Frenético Dancin Days”:
Hoje e amanhã às 21 horas, no Teatro Guaíra. R$ 70 (inteira) e R$ 35 (meia-entrada) nos pontos de venda ou site do Disk Ingressos.

Mais do Festival

Outras peças da Mostra Oficial do Festival de Teatro em cartaz hoje são “Dogville”(21 horas no Guairinha, R$ 70 e R$ 35 no Disk Ingressos), “Navalha na Carne” (21 horas no Sesc da Esquina, R$ 70 e R$ 35 no site festivaldecuritiba.com.br) e “Uma Frase para Minha Mãe” (19 horas na Casa Hoffmann, gratuito).

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="607888" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]